Folha de S.Paulo: a serviço de quem ?

.
Em editorial neste domingo, o veículo da família Frias elege um título ameaçador: Última chance. Oras, que autoridade tem o jornal para assim dizer ? Mas isso é o de menos. Para quem diz estar a serviço do Brasil, são aberrações as medidas propostas:

- redução dos investimentos obrigatórios em saúde e em educação
- aumento da idade para aposentadoria
- ataque a programas sociais
- ataque ao salário do funcionalismo público
- aumento de impostos.

O jornal propõe uma capitulação completa do governo às políticas neoliberais que comprovadamente reduzem o Estado, pulveriza qualquer resto de serviço público decente e, como de costume, garante intocáveis os privilégios dos de sempre, a elite de rentistas da dívida pública, banqueiros e especuladores nacionais e internacionais.

Se assim o fizer, a Dilma Rousseff só restará o apoio de meia dúzia de bajuladores de plantão. Será insustentável até para quem ainda lhe apoia pela legítima vitória nas urnas.

Por Leandro de Jesus

0 comentários:

Clique e confira as promoções

Publ01