Marina, Alckmin e Suplicy vencem em Poá

.
Crédito: sites oficiais das campanhas
Por Arthur Stabile


Se dependesse de Poá, os resultados das eleições seriam outros. Ao invés de Aécio Neves, Marina Silva alcançaria o segundo turno ao lado da presidente Dilma Rousseff. Eduardo Suplicy seguiria no Senado com pequena vantagem. Já no Governo, Geraldo Alckmin se mantém na ponta e iguala o resultado total do Estado.

Contando com apoio de políticos da região, como o ex-prefeito de Ferraz de Vasconcelos Dr Jorge e o suplente de vereador em Poá Saulo Souza, Marina venceu com quase 34% dos votos (22.712). Dilma aparece em segundo, com 30% (20.090), e Aécio, com 29,7% (19.845), ficou logo atrás. Luciana Genro teve 3,25% (2.171), enquanto Levy Fidelix e Pastor Everaldo ficaram com 1% (média de 667 votos).

A surpresa ficou no resultado para o Senado. Buscando a reeleição,o petista Eduardo Suplicy foi o mais votado com 23.846 votos (43,89%), com pequena vantagem para o eleito José Serra (22.869, ou 42,10%). Em todo o Estado, o candidato tucano teve quase o dobro de votos em relação a Suplicy: mais de 11,1 milhões, contra 6,1 milhões.

Sem sustos, Geraldo Alckmin teve caminho tranquilo para a reeleição. Suas visitas ao Alto Tietê nos últimos anos e o apoio do prefeito Testinha surtiram resultado. E significativo. Venceu fácil, com 44,5% dos votos válidos (27.113), frente 30% de Paulo Skaf (18.322) e 21,96% de Alexandre Padilha (13.381). Perto dos mil votos, Gilberto Maringoni foi o único "nanico" a superar 1%, com 1,53% do eleitorado.

Sem candidato - Ainda significativa, a quantidade de votos Brancos e Nulos, junto com abstenções, soma 28,91% dos 91.474 eleitores poaenses. Assim, quase três a cada dez pessoas aptas a votar na cidade preferiram não escolher um candidato, independente do motivo.

De certo modo, os eleitores de Poá se mostram mais abertos para a mudança em âmbito nacional. No Estado, a manutenção predominou, seja com a eleição de Alckmin ou a escolha por Suplicy, mesmo que apertada. A pequena vitória sobre Serra não evitou a eleição do ex-governador, com amplo apoio na Estância Hidromineral - que escolheu uma mudança conservadora.

0 comentários:

Publ01