Educador poaense é candidato a deputado federal

.
Douglas Belchior, morador de Poá, professor da rede pública, coordenador de cursinhos populares e
ativista do movimento negro é candidato a Deputado Federal. Leia abaixo os motivos que o levaram a ser candidato nestas eleições

"Sou mais um militante de causas, de ideias, de projetos. Disponho-me a construir diariamente um movimento que discute, reflete e enfrenta problemas reais e cotidianos das periferias deste país. Uma prática, portanto, essencialmente política. Não há nenhuma novidade ou “desvio de função” em ser candidato. E só sou por isso: para reproduzir no contexto eleitoral, no momento em que a sociedade como um todo volta suas atenções à “política”, todas as pautas, bandeiras e ideias defendidas pelos movimentos sociais e pelo movimento negro no dia a dia.

Nossa campanha não tem compromissos com empreiteiras, empresários, grandes centrais sindicais, partidos ou políticos ricos. Por isso ela é 100% colaborativa e militante, ou seja, nossa campanha só será possível porque teremos a colaboração solidária de pessoas que lutam e acreditam que é possível praticar uma política comprometida com os interesses reais do povo brasileiro.




Mas que história é essa?

Quem acompanha minha trajetória sabe que estou nas ruas há muito tempo. Há 20 anos participo da luta para a inclusão de negr@s e pobres nas universidades e no mercado de trabalho. Foi nos Cursinhos Comunitários que percebi a importância do combate ao racismo e à todos os tipos de preconceito, à negação de direitos sociais e à violência do estado e da polícia. Aprendi que para alcançar as mudanças e melhorar a vida da comunidade e a minha própria, era necessário acreditar e fazer política.

Mas a política está cada vez mais vazia de seu sentido. Querem nos convencer de que política é a prática do possível, da gestão e dos acordos sujos. Querem nos convencer que roubar, desviar, corromper e trair são inevitáveis e fazem parte da política. Mas não podemos nos render a isso!
Precisamos recuperar a beleza e a importância da política para a vida das pessoas. Precisamos lembrar que só através da participação, da organização e da mobilização popular é que poderemos defender os interesses dos trabalhadores, combater as desigualdades sociais e os grandes males que o racismo, o machismo e a homofobia causam à sociedade.

Estudar foi fundamental! Com o apoio da família e a ajuda de professores solidários nos Cursinhos, cheguei à universidade e com uma bolsa de estudos, me formei em História na PUC-SP. Tornei-me Professor da rede pública de ensino, Educador Popular, Formador para a área de Relações Raciais e combate ao racismo e Militante do movimento negro brasileiro.

Fui coordenador da Educafro por 12 anos e ajudei a fundar o Movimento Uneafro-Brasil onde atuo há mais de 6 anos na organização de núcleos de educação popular em 22 cidades no Estado de SP. Nos últimos anos aprofundei a atuação em coletivos de a favor de cotas raciais em universidades e no combate ao racismo institucional, à violência do Estado e ao genocídio do povo negro. Hoje sou também colunista de uma importante revista, a CartaCapital, e editor do Blog NegroBelchior, que fica hospedado em seu site.

Sempre entendi que política se faz nas lutas, no movimento social e no dia-a-dia dos trabalhadores e trabalhadoras deste país. Disputar uma eleição só faz sentido se for para contrapor o Estado, a política e os políticos que fazem do Brasil o país da desigualdade, da concentração da riqueza e do desrespeito aos direitos humanos.

Um mandato parlamentar NOSSO, será muito importante para fortalecer as lutas e reivindicações que já fazemos. E um desafio desse tamanho só tem uma chance de dar certo: se estivermos juntos!" (Douglas Belchior).

Veja as propostas no blog da campanha http://douglasbelchior5075.blogspot.com.br/

0 comentários:

Publ01