Por que somente vale o primeiro lugar ?

.
A cultura do brasileiro. Somente somos felizes se conseguimos ser campeões. Qualquer outra colocação é sinônimo de derrota, vexame, vergonha. E isso não vale apenas para o futebol. Desde criança, por exemplo, na escola, nas gincanas e competições, o brasileiro é estimulado a ficar feliz somente se for o primeiro colocado. A meninada entristece com qualquer segundo ou terceiro lugar, apesar da relevante posição.

Tal expectativa gera certamente uma carga emocional enorme sobre atletas. Um erro fatal irá transformá-los em algozes, traidores, fracassados. Quem não se lembra das duas Olimpíadas disputadas por Daiane dos Santos, quando era considerada a melhor do planeta mas não trouxe a medalha de ouro. Da mesma forma aconteceu com Diego Hipólito. Ambos, no auge, derrotados provavelmente pelo emocional.

Outras nações, no entanto, fazem festa com suas posições alcançadas. Em 2010, os uruguaios comemoram o quarto lugar na Copa. Neste ano, apesar da desclassificação precoce, chilenos, colombianos e argelinos fizeram festa para recepcionar seus jogadores.

O brasileiro, por sua vez, não reconhece a importância de estar entre as quatro melhores seleções do mundo. Não valoriza seus jogadores e não reconhece as vitórias. Ao contrário. Eles são agora considerados responsáveis pela denominada vergonha nacional.

Se não somos os primeiros naquilo que disputamos, seremos eternamente infelizes. É uma cultura que não reconhece esforços, desestimula competidores e privilegia o complexo de vira-latas.
Por Leandro de Jesus

0 comentários:

Clique e confira as promoções

Publ01