31 julho, 2014

Transporte público x Globo

Somente na semana passada, após o jogo entre SC Corinthians Paulista e Bahia, é que houve uma grande
discussão sobre como viabilizar o retorno de torcedores de partidas que se iniciam as 22h. Naquele jogo, vários torcedores tiveram de sair antes do fim do jogo e muitos outros perderam o horário do último Metrô.

Num país sério, qual seria a atitude mais sensata? A rede de televisão que transmite a competição alteraria a grade de modo a permitir o início das partidas mais cedo, em horário que privilegie a participação do torcedor nas arquibancadas e do espectador em casa.

Num país zoneado, como o Brasil, altera-se a logística do transporte público de massa, interferindo no já exíguo período de manutenção de vias e trens. Ainda na semana passada, o Metrô havia dito que não era possível ampliar o horário de operação para não prejudicar a inspeção e reparos. Para nossa surpresa, não é que nesta terça (29) decidiram ampliar a jornada em dias de jogos.

Na Argentina, por exemplo, o governo interveio e quem transmite o futebol é uma TV pública. São quase 10 partidas ao vivo durante a semana, em horários diversos. No Brasil, quem apita é a Globo. E se for mudar, que se altere o transporte público de milhões de passageiros, porque a emissora não vai perder os milhões em publicidade no horário nobre das novelas.

Há governos que peitam os barões da mídia, como na Argentina. Há outros, como no Brasil, que sucumbem ao poder deles.

Por Leandro de Jesus

Demolição de imóvel: moradora acusa GCM de agressão

GCMs observam a dona de casa desmaiada
A dona de casa Laudicéia Batista de Amorim registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Poá acusando guardas municipais de agredi-la durante demolição de parte de seu imóvel. A ação, ocorrida na tarde da última segunda-feira (28), está registrada em vídeo e já foi visualizada por milhares de internautas. A prefeitura, que determinou a derruba do cômodo, informa que o imóvel estava em situação irregular e aguarda recebimento de denúncia para apurar possível abuso de autoridade.

A moradora resistiu à demolição sentada no cômodo em construção. Após tentativa de negociação sem sucesso, três guardas tentaram retirá-la à força mas não conseguiram. Uma criança, chorando, pedia a todo instante para os guardas soltarem a dona de casa. Na sequência de imagens, é possível ver a senhora desmaiada no chão. Larissa Stefanny, que gravou o vídeo, afirma que a mãe foi jogada no chão pelos soldados. Em seguida, Julio Vicente, esposo da moradora, que acompanhava à distância, aproximou-se e a levou para dentro do imóvel. O executivo municipal alega que foi utilizado uso progressivo da força.


Embora haja elementos que demonstrem a irregularidade da construção, devido a proximidade com o Rio Tucunduva - o imóvel está localizado na Rua Edir Mendonça - esse é mais um caso em que o poder público age sem esgotar todas as possibilidade de diálogo. Não havia perigo iminente e portanto a confusão poderia ser evitada mas preferiu-se o uso da força em detrimento da possibilidade de acordo.



Entenda o caso

Fachada da construção irregular
Em nota obtida em primeira mão pelo Blog de Poá, assinada pelo Secretário de Obras, Genésio Severino, e pelo Chefe de Fiscalização, Wellington Teixeira, o executivo informa que a construção do imóvel havia sido embargada em 29 de maio por não possuir responsável técnico, planta, alvará e parecer técnico ambiental, pois trata-se de área de preservação permanente. O imóvel está próximo ao Rio Tucunduva. A moradora, no entanto, diz que foi notificada apenas no sábado, antevéspera da ação de demolição. 

Embora embargada, a construção continuou a ser erguida, conforme relato de 3 de junho da Defesa Civil. No último dia 25, a Secretaria de Assuntos Jurídicos emitiu parecer, ratificada pelo Prefeito Francisco Pereira de Sousa, o Testinha (SDD), em que autoriza o uso de poder de políticia diante da desobediência do proprietário, de acordo com o art. 78 da Lei 5172/66.

Por fim, a prefeitura informa que age para evitar construções irregulares após "as ações civis públicas provocadas pelo Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente (GAEMA) do Ministério Público, que responsabiliza o município diretamente no ordenamento territorial urbano, áreas de risco e áreas de preservação e interesse ambiental".

Saiba mais
Clique aqui e veja o vídeo
Justiça ordena remoção no Jardim Áurea


Por Leandro de Jesus

27 julho, 2014

Mensagem de uma caminhada militante

Acompanhe algumas mensagens de Plínio de Arruda Sampaio, uma das maiores referências da esquerda brasileira, que faleceu no dia 8 de junho

"A mensagem que nós vamos passar para o povo brasileiro, especialmente para a juventude, é a seguinte: rebelem-se, reclamem, insurja, revolte-se, meta o pé na porta....ninguém faz revolução com boas ideias. Nós fazemos revolução com a força do nosso caráter" (Plínio de Arruda Sampaio).

Este trabalho foi realizado sob direção de Leon Cunha. Montagem e Edição de Felipe Campos. Imagens de: Rogério Che, Marcelo Pushnick, Ziza da Silva, Fabio Nassif e Leon Cunha.



Veja mais Plínio de Arruda Sampaio no Blog de Poá

Recado de Plínio de Arruda Sampaio em Poá
Plínio chama os jovens para transformar o impossível em possível
Plínio critica Globo no Jornal Nacional
Podcast: Plínio faz análise da política nacional, movimentos sociais e Comissão da Verdade

24 julho, 2014

Tem racionamento em sua casa? Veja a campanha Tô Sem Água

Campanha do IDEC que mapear regiões que sofrem com desabastecimento de água

O Sistema Cantareira, que abastece de água boa parte da cidade de São Paulo, nunca esteve tão seco.
Recentes ações realizadas, como campanhas pela economia de água e descontos propostos para redução da média de consumo, não foram suficientes e chegamos ao “volume morto”, um reservatório com 400 milhões de metros cúbicos de água, situado abaixo das comportas das represas do Sistema Cantareira.

Apesar da Sabesp negar, moradores de algumas regiões têm relatado a falta de água em determinados momentos do dia. Por isso, o Idec resolveu perguntar diretamente para a população: Onde você mora está faltando água? Informe o seu bairro, em qual período e a frequência.

Com sua contribuição, vamos cobrar mais transparência dos órgãos responsáveis: governo estadual e Sabesp, e vamos exigir eventuais providências da Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo).

Se o racionamento está mesmo acontecendo, ele precisa ser feito de maneira responsável, igualitária e transparente para toda população. Participe agora e relate se está faltando água no seu bairro, com um clique AQUI.

Importante: o Governo do Estado prometeu um desconto na conta para estimular moradores abastecidos pelo sistema Cantareira a economizarem água. Segundo a Sabesp, terá direito ao bônus o cliente que reduzir em pelo menos 20% o consumo médio do período de 12 meses compreendido entre fevereiro de 2013 a janeiro de 2014. A Sabesp chama isso de META de redução. Para esses consumidores, haverá desconto de 30% no valor da conta. A medida valerá para residências, comércios e indústrias abastecidos pelo Sistema Cantareira. Consumidor, fique atento aos seguintes pontos:

- Sua conta traz sempre a média de consumo dos últimos 12 últimos meses, mas o que importa para você ter o desconto é atingir a META, que é a média dos 12 meses entre fev 2013 e jan 2014, menos 20%

- Essa META também tem de estar informada na sua conta. Em caso de dúvida, verifique se ela está correta (você vai ter de conferir as contas daqueles 12 meses)

- Se sua residência é abastecida pelo sistema Cantareira (esta informação também está na conta e pode ser conferido em Saiba Mais)

21 julho, 2014

Poaense concorre a prêmio na Virada Sustentável

Douglas Belchior, professor da rede pública de Poá e 
militante do movimento negro, está entre os 70 indicados

Douglas Belchior, professor da rede pública de ensino, coordenador-geral da Uneafro Brasil, militante do
movimento negro, blogueiro e morador da cidade de Poá, está entre os 70 nomes indicados para a segunda edição do Prêmio Virada Sustentável. A premiação será realizada dentro da Virada Sustentável, uma das mais importantes iniciativas de mobilização colaborativa para a sustentabilidade do Brasil. O evento chega a sua quarta edição em 2014 e acontecerá entre os dias 28 a 31 de agosto, em São Paulo.

A escolha dos nomes foi feita por membros do Conselho Curador e pela equipe de organização da Virada. As indicações levaram em consideração a trajetória de cada pessoa incluindo o trabalho de cada um e suas atuações que impactam positivamente na cidade de São Paulo, transformando-a em um espaço de convívio mais alegre, diverso, civilizado e sustentável.

Belchior acredita que seu nome está entre os indicados porque direciona seu trabalho como educador a mobilizar pessoas pela busca por igualdade de direitos. “Atuo em um grupo que mobiliza e motiva a juventude, trabalhadores e moradores das periferias a se organizarem para discutir e buscarem soluções para os problemas coletivos através da luta política. Para isso, a principal ferramenta é a educação”, explica.

O Alto Tietê também tem outro representante na disputa pelo prêmio. Eduardo Lyra, empreendedor social e idealizador do Projeto Gerando Falcões.

A primeira fase da votação ficará aberta no site Catraca Livre até o dia 30 de julho. Os eleitores poderão votar no seu candidato predileto uma vez a cada 24 horas. Nesse processo serão selecionados os 10 nomes com maior quantidade de votos. Na etapa final, de 31 de julho a 11 de agosto, a votação vai para uma segunda fase onde serão eleitos dois vencedores: a escolha do público e a escolha do conselho curador. A entrega do prêmio será feita no dia 27 de agosto, na Praça Victor Civita, em Pinheiros, zona sul da São Paulo. 


Virada Sustentável
Durante quatro dias, de 28 a 31 de agosto, organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades, entre outros, se reunirão com o objetivo de apresentar uma visão positiva e inspiradora sobre a sustentabilidade e seus diferentes temas para a população.

O evento deste ano promete reunir centenas de atrações, atividades e conteúdos ligados a temas como biodiversidade, resíduos, água, cidadania, mobilidade urbana, mudanças climáticas e economia verde, entre outros. Gratuitas e abertas, elas serão realizadas simultaneamente em parques e espaços públicos, equipamentos culturais, universidades e escolas.

20 julho, 2014

Aumento de salários: justiça extingue processo contra vereadores e prefeito

Manifestação na prefeitura contra o reajuste 28/02/12
A Justiça determinou a extinção da Ação Civil Pública que investigava o possível aumento irregular dos salários do prefeito, vice, secretários e vereadores do município. A decisão permite o reajuste dos vencimentos sem efeito retroativo. O caso poderá ser revisto, no entanto, em ação específica para julgar a inconstitucionalidade da lei.

Em decisão no dia 3 de julho, a Juíza da 2ª Vara Cívil de Poá, Cristina Inokuti, não avaliou o mérito do caso. Dessa forma, ela não concluiu que o reajuste é ou não ilegal. A nulidade do ato, segundo o julgamento, suspenderia as Leis 3554/12, 3555/12, 3556/12 que reajustaram os vencimentos. Nessa situação, o caso deveria ser julgado somente  por meio de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade. Poucas entidades podem entrar com este novo pedido, entre elas partidos políticos e OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Embora concorde com o alto índice de reajuste, a juíza desvalorizou os elementos elencados na denúncia inicial registrada pelos movimentos sociais. "Não vislumbro elementos mínimos que indiquem atos de improbidade. Não se nega que o aumento aproximado de 70% do valor dos subsídios seja elevado. Mas inexistem indícios de que os respectivos montantes estejam em desacordo com o limite máximo previsto no art. 37, XI, e parâmetros do art. 29, ambos da Constiuição Federal, e que tenha havido violação às normas orçamentárias", avaliou

Na decisão, Fernando Rodrigues Molina Jr, o Júnior da Locadora, e a vereadora Jeruza Lisboa Pacheco Reis foram excluídos das partes do processo. Por fim, houve a revogação da liminar que impedia o reajuste mas sem qualquer efeito retroativo.

Entenda o caso

A Câmara de vereadores marcou uma sessão extraordinária numa sexta-feira, pós-carnaval, sem a devida e ampla divulgação, para aprovação do reajuste que chegou a quase 80% em alguns casos. Com ajuda das rede sociais, movimentos convocaram e aproximadamente 300 pessoas foram se manifestar contra o reajuste. Os parlamentares ignoraram a pressão e aprovaram.

Na terça-feira seguinte, novamente uns 300 manifestantes foram até a prefeitura para que o Prefeito Testinha não sancionasse a lei. O chefe do executivo não recebeu o grupo mas já havia sancionado no dia anterior. Após denuncia, e coleta de quase 5 mil assinaturas contra o reajuste, o Ministério Público pediu abertura de Ação Civil Pública. Acompanhe todo o caso abaixo e veja fotos das manifestações

Por Leandro de Jesus

Justiça abre ação contra Testinha e 11 vereadores
Justiça impede o aumento dos salários
Ato lembra vitória dos movimentos sociais
Vereadores aumentam salários - Tv Diário
Prefeito tenta mas TJ não permite reajuste
Grupo petista critica criminalização dos movimentos sociais
Podcast: Em sessão histórica, povo faz manifestação
Câmara de Poá votará aumento de salários
TVT: Ação Civil Pública contra políticos
Comitê da Cidadania entrega abaixo assinado
Podcast: promotor fala sobre o aumento de salários





Afastamento da Secretária de Promoção Social e da Mulher

Nova acusação de nepotismo em Poá

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou liminarmente o afastamento da Secretária de Assistência e
Márcia Bin 
Desenvolvimento Social, Marcia Teixeira Bin de Sousa, esposa do Prefeito Testinha, e de Simony Borzani Sanches Massa, esposa do vereador Ricardo Massa, sob a alegação de possível prática de nepotismo.

Simony Massa
Dois fatos estranhos: primeiro, o Supremo Tribunal Federal (STF) já definiu que é permitido contratação de parentes para cargo político, no caso, o de secretário municipal. Estranho, portanto, essa liminar. 

Segundo, a Câmara Municipal de Poá divulgou release do caso como se fosse parte do processo, mas não é. Inventou ainda que as secretárias foram condenadas (sic) a devolução de dinheiro para o erário público. Alguém da imprensa questionou de onde surgiu essa informação ? 

De fato, seria bom mesmo que o legislativo municipal estivesse interessado em discutir a farra de cargos público, mas não.

Por fim, essa farra é absolutamente imoral. Já dizíamos isso desde 2009, quando da divulgação dos nomes do primeiro escalão.

Por Leandro de Jesus

13 julho, 2014

O que eu vi no Mané Garricha

Brasil 0 x 3 Holanda

Todos viram que a falta de Thiago Silva foi fora da área. Inacreditável o erro do arbitro e do auxiliar. Apesar disso, parece que ninguém, nem Felipão, nem jogadores, assistiu aos jogos da Holanda. O ponto forte e mortal dela é o contra-ataque. Aos dois minutos o Brasil foi capaz de oferecer isso aos holandeses. Robben, craque de bola, não perdoou. É o melhor jogador da Copa.

Maxwell entrou e apenas marcou. Mal, aliás. Parece que não sabe que lateral também avança e cruza a bola para a área. Maicon foi o melhor em campo, nem tanto pela técnica mas pela vontade. Tinha uma avenida aberta para jogar mas ninguém o apoiava. 

Oscar se esforçou mais nesta partida mas nada que desequilibrasse. Para jogar na sua posição, precisa oferecer muito mais. Willian foi outra decepção. Não fez jogadas incisivas. Apenas tocava a bola de lado. Jô aderiu ao movimento do Fred e nada fez. Verdade é não dá pra esperar muito dele. Os volantes, mal posicionados nos gols, não ajudaram na armação e nem avançaram ao ataque. Ramirez até tentou mas sem êxito.

O Brasil não apresentou jogada ensaiada, nem em falta nem em escanteios. O time tinha maior posse de bola mas jogava numa sonolenta lentidão que não permitia qualquer envolvimento do time adversário. 

A tão falada marcação sobre pressão não aconteceu novamente. O time, desorganizado, não fazia marcação nem por zona, nem individual. É preciso dizer. Se a Holanda quisesse, faria uns cinco, seis

Texto e foto: Leandro de Jesus

12 julho, 2014

Por que somente vale o primeiro lugar ?

A cultura do brasileiro. Somente somos felizes se conseguimos ser campeões. Qualquer outra colocação é sinônimo de derrota, vexame, vergonha. E isso não vale apenas para o futebol. Desde criança, por exemplo, na escola, nas gincanas e competições, o brasileiro é estimulado a ficar feliz somente se for o primeiro colocado. A meninada entristece com qualquer segundo ou terceiro lugar, apesar da relevante posição.

Tal expectativa gera certamente uma carga emocional enorme sobre atletas. Um erro fatal irá transformá-los em algozes, traidores, fracassados. Quem não se lembra das duas Olimpíadas disputadas por Daiane dos Santos, quando era considerada a melhor do planeta mas não trouxe a medalha de ouro. Da mesma forma aconteceu com Diego Hipólito. Ambos, no auge, derrotados provavelmente pelo emocional.

Outras nações, no entanto, fazem festa com suas posições alcançadas. Em 2010, os uruguaios comemoram o quarto lugar na Copa. Neste ano, apesar da desclassificação precoce, chilenos, colombianos e argelinos fizeram festa para recepcionar seus jogadores.

O brasileiro, por sua vez, não reconhece a importância de estar entre as quatro melhores seleções do mundo. Não valoriza seus jogadores e não reconhece as vitórias. Ao contrário. Eles são agora considerados responsáveis pela denominada vergonha nacional.

Se não somos os primeiros naquilo que disputamos, seremos eternamente infelizes. É uma cultura que não reconhece esforços, desestimula competidores e privilegia o complexo de vira-latas.
Por Leandro de Jesus

09 julho, 2014

Poá recebe I Feira de Profissões

O Cursinho Popular da Uneafro Brasil organiza em Poá no próximo sábado, dia 12, a I Feira das Profissões. Será um momento para apresentar, através de alguns profissionais de diversas áreas, várias carreiras que o estudante que está saindo do Ensino Médio pode ter interesse ou deseja conhecer.

O evento é gratuito e aberto ao público. A Atividade será realizada no Espaço Taiguara, localizado no prédio da Câmara Municipal de Poá, na Rua Alameda Pedro Calil, n° 50, centro. O evento tem início previsto para 8:30h, com intervalo para o almoço, e encerramento às 17h.

Mais um dos 200 milhões de "especialistas"

Já dizíamos desde o início da Copa que a seleção brasileira era um time mediano. Dependia quase exclusivamente das genialidades de Neymar Jr. A derrota na semifinal seria absolutamente normal mas não com o placar histórico que ocorreu neste dia 8. A Alemanha, embora também não estivesse brilhante, já demonstrava melhor futebol.
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
O que explica, contudo, os 7 a 1 ? Certamente uma série de fatores. Defesa desentrosada. Basta ver como o Dante, que é um ótimo jogador, estava perdido em campo. O time levou os gols e não havia ninguém dentro e fora de campo para sacudir e levantar o espírito da galera. O Brasil entrou com dois pontas contra um time que fez duas linhas fortes na defesa, impedindo-os de jogar. Oscar, que não é meia nem atacante, não marcava direito já que não é volante. Hulk é mais conhecido por seus atributos físicos e Fred aderiu ao #NãoVaiTerCopa.

Assim como em 2010, não havia um jogador sequer no banco de reservas que pudesse entrar e alterar a dinâmica do jogo. É preciso reconhecer que não temos mais grandes jogadores do meio e do ataque, diferentemente da Holanda e Argentina, por exemplo.

A chegada à semifinal já foi lucro. O terceiro lugar então seria quase um título para um grupo que não tem brilhantismo individual e coletivamente parece um bando disperso.

Por Leandro de Jesus

Publ01