Bastidores de uma sessão 'cassada'

.
Casa teve manifestações contra e a favor ao prefeito
Foto: Delcimar Ferreira
Por Arthur Stabile

A liminar que evitou uma decisão sobre a cassação ou não do prefeito Testinha (SDD) não foi o único destaque da manhã de hoje da Câmara. Também houve a leitura de páginas e mais páginas, as manifestações do público e até mesmo vereadores circulando durante toda a sessão.

Uma liminar do TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo) evitou uma decisão sobre o relatório da CP (Comissão Processante), que acusa o prefeito de "improbidade administrativa" ao aumentar a Taxa do Lixo em 62%.

Mas o papel que mudou os rumos da sessão surgiu somente após quase três horas da leitura dos papeis. A vereadora e relatora Jeruza Reis (PTB) já passara das 100 páginas quando foi interrompida.

Ao todo, o processo tem exatas 411 páginas entre acusação, defesa entregue pelos advogados de Testinha, e a resposta da Comissão.

A Câmara, lotada, ainda contou com a manifestação do público com jornais e cartazes. "Errar é humano, se redimir do erro é nobre", dizia um, em apoio ao prefeito.

Já os 17 vereadores estavam à vontade na Casa. Alguns transitavam pelo auditório, entre seus pares, livremente durante a leitura.

0 comentários:

Publ01