1 ano após manifestações, audiência debate Passe Livre

.
A Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana de Poá realiza na Câmara Municipal, nesta segunda-feira, dia 16, uma audiência pública para discutir a proposta de implantação do Passe Livre Estudantil.
Foto: Rodrigo Gonçalvez
A discussão acontece um ano após as manifestações de junho que ocorreram por mudanças no transporte público. Em 18 de junho de 2013, ativistas ocuparam a Câmara Municipal e apresentaram uma pauta que incluía o Passe Livre, tarifa a R$ 1,00, municipalização do transporte público, contratação de cobradores e ônibus com acessibilidade a pessoas com deficiências.

No dia seguinte ao ato, os vereadores receberam uma comissão de manifestantes para detalhar as reivindicações. Um ano após os atos, no entanto, a Prefeitura parece distante de promover as mudanças exigidas pelo movimento. A proposta inicial é de que o Passe Livre só seja utilizado para estudantes cuja renda familiar seja de até 3 salários mínimos. A exigência do movimento estudantil, assim como ocorre em projetos de outros municípios, é que a gratuidade seja aplicada a todos como forma de garantir uma política pública que auxilie o deslocamento dos estudantes. Poá já inicia na contramão, dessa forma.

O objetivo, segundo o secretário da pasta, Marcos Pacheco, é discutir prioridades, requisitos, beneficiados, entre outros temas que deverão compor o projeto de lei que, posteriormente, será encaminhado ao legislativo poaense. “Estamos iniciando os trabalhos e essa audiência será muito importante para o direcionamento desse projeto”, afirmou.

A audiência aberta será realizada às 19 horas da segunda-feira, dia 16, na Câmara Municipal, situada na Rua Vereador José Calil, nº 100, Centro de Poá.

Por Leandro de Jesus
com Secom/Poá

0 comentários:

Publ01