16 fevereiro, 2014

Prefeitura de SP avalia programa de combate ao crack

Embora o período seja insuficiente para fazer avaliação mais efetiva sobre os resultados do programa Braços Abertos, a Prefeitura de São Paulo fez balanço de um mês das ações na Cracolândia. O programa faz o correto ao tratar os dependentes químicos através de uma política multiprofissional para tratar doentes, diferentemente do que fez os governos Alckmin e Kassab, que os consideraram como criminosos.

Veja a reportagem da TV Brasil





Por Leandro de Jesus
Foto: Fabio Arantes/SECOM-SP

12 fevereiro, 2014

Ano Novo, enchentes novas, políticos velhos

Publicado no Notícias de Poá

Não foi com surpresa que os moradores de Poá receberam as enchentes nesta última quinta-feira, dia 25. Os poaenses, infelizmente, já estão acostumados com o caos, mas a novidade deste ano foi a expansão das águas para diversos outros bairros além do centro. Também não foi surpresa constatar que, no sexto ano da gestão, as promessas do governo Testinha (SDD) para acabar com o problema não passaram de discurso eleitoral.

As maiores enchentes na região nos últimos anos ocorreram em 2008, 2009, 2010 e 2011. Nos dois últimos anos houve uma trégua da natureza, mas pode-se constatar que efetivamente pouco, ou quase nada, foi feito de infraestrutura para minimizar os prejuízos de moradores e comerciantes. Na quinta-feira, carros e casas sofreram com inundação na região central, na Vila Varela, Calmon Viana e Nova Poá.
Foto: Julia Valsecchi
E pasmem. Sabe um dos motivos para o aumento do nível das águas e o consequente baixo escoamento na cidade? Segundo a prefeitura, a concessionária das obras do Trecho Leste do Rodoanel, que passa por Poá, represou um trecho do rio Itaim para criar passagem para veículos e máquinas. A própria prefeitura não tomou qualquer atitude efetiva para impedir isso, mesmo sabendo que a cidade sofre nesse período de chuvas de verão. É ou não um ato de improbidade administrativa de quem autorizou esse fechamento? Quem vai arcar com os prejuízos que tiveram trabalhadores, moradores e comerciantes?

Desde setembro a administração municipal já sabia que algo poderia ocorrer. Naquele mês, o Notícias de Poá, na edição 1573, apontou que o bloqueio do rio poderia levar a ocorrência de inundação em diversas áreas do município. A prefeitura então apenas notificou a concessionária e, pelo que observamos nada de concreto para sanar o problema foi realizado.

Aliado a isso, as obras de alterações do leito do rio Itaim para construção do piscinão, que deveriam ajudar a escoar as águas, demonstraram não ser eficazes. É bom lembrar ainda que a construção do piscinão, que se iniciou apenas em 2012, segue parada. Apesar de liberados os recursos federais, o executivo municipal resolveu no “meio do jogo” mudar o projeto original e dessa forma, nada vem sendo feito. O local transformou-se num canteiro cheio de sujeira, entulho e criadouro de pernilongo, que tanto incomoda os moradores de toda a região.

Entre outras promessas, Testinha também planejou criar um leito artificial do rio Itaim, paralelo ao atual trecho, que também não foi feito.

Certo mesmo é que os políticos vão querer novamente culpar a natureza. Vão dizer que as chuvas foram fortes demais e não havia possibilidade de previsão. Mais certo ainda é que essa velha desculpa não cabe mais diante das tecnologias disponíveis para prevenção e minimização dos impactos.

Essa velha política de não prevenir, apenas remediar, não interessa mais à população. As promessas vazias, inclusive repassadas pela imprensa, sem a devida crítica, servem para ganhar votos, mas não resolve o prejuízo dos cidadãos. Quem sabe, assim como no caso das remoções, uma ação judicial obrigue aos governantes tomarem atitudes mais rápidas, responsáveis, sustentáveis e eficazes. Discurso, apenas, ninguém aguenta mais.

Por Leandro de Jesus

10 fevereiro, 2014

Morte do cinegrafista


Primeiramente, é absolutamente lamentável a perda da vida de qualquer um que esteja numa manifestação, seja trabalhando ou lutando. Mas, infelizmente, já era algo previsto, especialmente depois das Revoltas de Junho. Seja pelo despreparo e violência do Estado, através de suas forças repressoras, que ao invés de combater a própria violência só a faz aumentar, ou seja pelo uso da tática black bloc por parte de militantes.


Mas, afinal, a morte não faz parte das lutas? Quantos morreram no combate à ditadura? Quantos morreram na Primavera Árabe? Essas lutas, no entanto, tinham um objetivo claro, definido, diferentemente do que temos visto em algumas manifestações no Brasil, que mais se assemelham a uma banalização do lutar e que propiciam um jogo de violência em que os dois lados só perdem. Já apontei isso quando disse que as pautas diversas, sem liderança e sem coesão não obteve ganhos concretos no ano passado ( http://migre.me/hNWwc )

Da mesma forma, questionei qual era a real intenção dos que usam a tática Black Bloc ou daqueles que queriam ocupar o Congresso Nacional, por exemplo. Só conseguiu-se vitórias, naquele período, quem tinha pauta definida, quem sempre foi coeso e sempre esteve nas ruas.

E assim vai. O movimento #NãoVaiTerCopa, por exemplo, questiona uma competição ao invés de dar nomes aos verdadeiros corruptos e inábeis administradores públicos. A quem interessa esconder o nome dos verdadeiros culpados da lavanderia do dinheiro público?

Como também já disse outra vezes, esse tipo de movimento mais desagrega e não traz para si o apoio das massas, que não se sente representada e não se identifica com tais atos. Agora, ainda menos.


Por Leandro de Jesus

05 fevereiro, 2014

Cursinho comunitário Francisco de Assis abre inscrições 2014

O Cursinho Pré-Vestibular Comunitário Francisco de Assis abre inscrições para seleção de alunos para a Turma 2014. Com 12 anos de existência, o cursinho é uma das referências na preparação de candidatos aos vestibulares, vestibulinhos e ENEM.

A inscrição para a seleção da nova turma ocorrerá nos próximos sábados, 8 e 15 de fevereiro, na Escola Estadual Batuíra. A unidade está localizada na Rua Tupi, 95, Centro de Poá. Interessados podem comparecer das 10 às 16h.

Para inscrição será necessário apresentar os seguintes documentos:

Xerox do RG
Xerox dos Históricos Escolares
Xerox dos Comprovantes de Renda

Os ex-alunos de 2013 não podem participar desse processo seletivo. Mais informações podem ser obtidas no grupo do cursinho no Facebook

Por Leandro de Jesus

02 fevereiro, 2014

Cursinho da UNEafro está com inscrições abertas

No próximo sábado, dia 08, interessados poderão fazer sua matrícula no cursinho pré-vestibular da UNEafro, em Poá. O núcleo tem como objetivo preparar jovens carentes e da classe trabalhadora para pré-vestibulares, concursos e para o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio).


O cursinho é gratuito e para matrícula basta levar uma foto 3x4 e uma cópia do RG. As inscrições poderão ser feitas das 10 às 16h na Escola Estadual Ivone da Silva da Oliveira, localizada na Travessa Pasteur, 70, Vila Júlia, Poá.

Interessados de outras regiões ou professores que queiram ser voluntários podem acessar o site da instituição para obter mais informações ou entrar em contato através do telefone 96946.9946.


Por Leandro de Jesus

Publ01