Na ONU, Dilma denuncia espionagem dos EUA e pede marco internacional

.
Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Em discurso na abertura da 68ª Assembleia-Geral das Nações Unidas, a Presidenta Dilma fez forte discurso e denunciou aos países membros a espionagem internacional de dados e informações dispostos na internet, em ação liderada pelos EUA.

"Sem respeito a soberania não há base para o relacionamento entre nações. Estamos diante de um caso grave de violação de direitos humanos e das liberdades civis, da invasão e captura de informações sigilosas relativas a atividades empresariais e da soberania do meu país", disse a presidenta.

Dilma defendeu o estabelecimento de um marco civil multilateral para a governança e uso da internet e de medidas que garantam uma efetiva proteção dos dados

 

0 comentários:

Publ01