Governo lança o Observatório Participativo da Juventude

.
O governo federal disponibilizou desde o dia 17, a versão beta do Observatório Participativo da Juventude, também chamado de Participatório, um novo canal de diálogo direto com a juventude.

Por meio do endereço participatorio.juventude.gov.br, os usuários poderão participar de debates e discutir
políticas e programas voltados ao público jovem. Os usuários poderão criar um cadastro ou usar seus perfis em outras redes sociais para se conectar.

“A política de juventude já nasceu com a premissa da participação social, da participação da juventude. E é um momento em que a participação precisa ser ampliada. E já que a juventude brasileira usa muito a internet como um dos instrumentos tanto de informação quanto de opinião, a gente achou importante apostar nesses viés da participação social. Isso é estar antenado com a realidade da juventude”, explicou Severine Macedo, secretária nacional de Juventude da Secretaria Geral da Presidência da República.

A versão beta do Participatório, que será aprimorada com outras funcionalidades, vem sendo elaborado pela Secretaria Nacional de Juventude desde 2012, como resposta às demandas da 2ª Conferência Nacional de Juventude por mais e melhores informações. E o espaço virtual chega em fase de testes (beta), para que os usuários possam fazer sugestões e colaborar com o desenvolvimento da ferramenta, voltada à produção do conhecimento sobre a juventude e as políticas públicas com participação e mobilização social. Os primeiros debates serão sobre: reforma política, enfrentamento da violência contra a juventude negra e direito à cidade e ao território.

O lançamento da versão inicial contou com a presença dos ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) e Maria do Rosário (Direitos Humanos); da secretária nacional de Juventude, Severine Macedo; do presidente do Conselho Nacional de Juventude, Alessandro Melchior); e dos representantes das Universidades parceiras do projeto, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Texto: Secretaria Geral da Presidência

0 comentários:

Publ01