29 julho, 2013

Papa Francisco: "Um jovem que não protesta não me agrada"

"Um jovem que não protesta não me agrada. Porque o jovem tem a ilusão da utopia, e a utopia não é sempre ruim. A utopia é respirar e olhar adiante. O jovem é mais espontâneo, não tem tanta experiência de vida, é verdade. Mas às vezes a experiência nos freia. E ele tem mais energia para defender suas ideias. O jovem é essencialmente um inconformista. E isso é muito lindo! É preciso ouvir os jovens, dar-lhes lugares para se expressar, e cuidar para que não sejam manipulados".

Essa foi uma das muitas mensagens que o Papa Francisco deixou aos jovens que acompanharam a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro. Não se esperava dele mensagens revolucionárias, de radicais reformas ou mudanças de dogmas ou procedimentos da Igreja, pois o papado é por natureza essencialmente conservador. Quem deve tornar a Igreja progressista, se é que isso é possível, são justamente esses jovens católicos. Mas Francisco indicou como deve ser a administração da igreja sob seu comando, menos apegada ao material, mais próxima das comunidades e preocupada com os jovens e a pobreza que ainda assombra parte da população mundial.

Especialmente num momento em que parte da juventude brasileira foi às ruas demonstrar insatisfação geral de como são conduzidas as políticas públicas, os recados do Papa vão ao encontro deste novo período. Ao menos, serve para a juventude católica se mobilizar e serem também agentes da transformação, dos questionamentos e da inquietude.

"Jovens tem uma sensibilidade especial frente as injustiças. Nunca desanimem, não percam a esperança. No coração jovem de vocês, existe o desejo de construir um mundo melhor. Acompanhei atentamente as notícias a respeito de muitos jovens que, em tantas partes do mundo, saíram pelas ruas para expressar o desejo de uma civilização mais justa e fraterna. Os jovens nas ruas querem ser protagonistas da mudança. Não deixam que outros sejam protagonistas, sejam vocês', afirmou Francisco.

'Peço que vocês também sejam protagonistas, superando a apatia e oferecendo uma resposta cristã às questões políticas que se colocam em diversas questões do mundo. Envolvam-se num mundo melhor. Não sejam covardes, metam-se, saiam para a vida. Jesus não ficou preso dentro de um casulo. Saiam às ruas como fez Jesus', insistiu o papa.

Enfim, Francisco mostrou a que veio. Quer mudanças e uma igreja diferente daquela que vinha sendo conduzida por Joseph Ratzinger. A conferir.

Por Leandro de Jesus
Foto: Tania Rêgo/ABr

28 julho, 2013

TRE julga mandato de Testinha nesta terça, dia 30


O julgamento foi adiado, veja detalhes AQUI

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo decidirá nesta terça-feira, dia 30, se o Prefeito Testinha continua ou não no mandato. Os desembargadores irão julgar o Recurso Contra Expedição de Diploma (RCED) interposto pelo PRTB, PT, PHS e pelo Dr Ali (PT). A A Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo já relatou favoravelmente pela anulação da diplomação do político, conforme noticiou o Blog de Poá (Leia AQUI)

Os partidos ingressaram com o pedido para anular a diplomação alegando que o Prefeito eleito estaria inelegível de acordo com a Lei Ficha Limpa (LC 135/2010), após condenação por um órgão colegiado. Testinha foi condenado em segunda instância numa Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa.

A jurisprudência eleitoral permite tornar inelegível um candidato desde que o ato questionado ocorra até a data de sua diplomação. É nesse sentido que os partidos esperam obter êxito no pedido. O Procurador André Ramos determinou que todos os recursos fossem unidos e manifestou pela procedência, opinando dessa forma pela cassação do diploma.

Caso os desembargadores julguem pela cassação, novas eleições deverão ocorrer em Poá. Isso acontece quando a condenação impugna a candidatura do eleito que obteve mais de 50% dos votos. Não há possibilidade de o vice-prefeito, Marcos Borges (PPS), ou o segundo colocado, Dr Ali (PT), assumir a gestão com o julgamento desse caso.

Os RCED intepostos pelo Ministério Público, PSOL e PRP foram rejeitados por erro técnico no documento. De qualquer forma, independente da decisão, caberá recurso ao Tribunal Superior Eleitoral e o processo não deve ter um desfecho rápido.

Por Leandro de Jesus

27 julho, 2013

Psol tem melhores os parlamentares do Congresso

O PSOL tem a melhor bancada de deputados e senadores do Brasil, diz pesquisa publicada pelo Congresso em Foco. Na sequência vem o PDT, PSB, PCdoB e PT. Os jornalistas manifestaram suas impressões ao participarem da etapa inicial de votação do Prêmio Congresso em Foco 2013.

Para os 166 jornalistas que votaram, o Psol é, de longe, o partido de melhor desempenho na Câmara e no Senado. Mesmo tendo apenas um senador e três deputados federais, todos indicados pelos jornalistas para a lista dos melhores do ano, o Psol teve o segundo maior número de votos, dentre as 23 agremiações partidárias que possuem representantes no Congresso Nacional.

A legenda, criada em 2004 por dissidentes do PT insatisfeitos com os rumos do governo Lula, recebeu no total 246 votos (cada jornalista podia votar em até dez deputados e cinco senadores). Somente o PT recebeu votação maior – 268 votos. A diferença é que o partido do governo possui 89 deputados federais e 12 senadores.

Em média, os parlamentares do Psol tiveram 61,5 votos cada um. Muito distante do segundo colocado, o PDT, que teve uma média 6,7 votos.

O Psol também encabeça a lista dos partidos com maior percentual de integrantes citados pelos jornalistas, já que 100% dos seus parlamentares receberam votos. 

Veja matéria completa AQUI.

25 julho, 2013

Guerra fiscal: Justiça considera ilegais os benefícios de Poá

Decisão pode afastar empresas do município e reduzir arrecadação

A Prefeitura de Poá perdeu uma disputa jurídica sobre a cobrança de ISS (Imposto sobre Serviço) das empresas instaladas no município. A ação, impetrada pela Prefeitura de São Paulo, foi julgada pelo Órgão Especial do TJ paulista que reconheceu a inconstitucionalidade de leis fiscais, conforme noticiou a Folha.

"Nas ações propostas à Justiça, a Procuradoria-Geral do Município de São Paulo apontou que esses municípios criaram benefícios fiscais relativos à base de cálculo do imposto que, na prática, resultavam em uma manobra para fugir do piso constitucional da alíquota do tributo, que é de 2%", diz a reportagem. Ou seja, Poá estaria cobrando menos do que exige a Constituição.

A guerra fiscal, como é chamada a concessão de benefícios para atrair empresas de outros municípios, é questionada em todo o país. A cidade de Poá entrou nessa disputa na década de 1990, quando cobrava uma alíquota de apenas 0,25% de todos os prestadores de serviços. Estima-se que nos últimos anos o município chegou a ter 30 mil empresas, quantidade que vem reduzindo ano a ano. Em 2003, no entanto, a Lei Complementar 116 fixou o valor mínimo de 2% para ser cobrado em todo o país. Poá só passou a cobrar este índice após aprovação de nova lei na Câmara Municipal em 2007.

A cidade virou sede de empresas de processamentos de dados e de setores de grandes bancos, como o Itaú e Safra. Foi palco também de prédios de escritórios nos quais havias dezenas de empresas registradas sem que houvesse espaço para todas elas.

Reportagem da Revista Exame mostrou o interesse de empresários em sediar suas organizações em paraísos fiscais, como Poá. "O fato é que um número muito grande de prestadores de serviço apenas simula uma mudança de sede ou abre uma empresa com sede fantasma nesses municípios. "É evidente que as empresas com sede fantasma estão sonegando impostos", dizia o advogado tributarista Fernando Soares, da firma de auditoria KPMG., na matéria que se mostra ainda atual.

Planejamento

É nítido que muitas empresas fixaram sede em Poá apenas por causa da alíquota. Não há infraestrutura que justifique tais decisões. Faz-se necessário alertar. Com a derrota, e um possível aumento do tributo municipal, cumprindo o que determina a lei, as empresas podem ficar desestimuladas a permanecer no município. A saída, por exemplo, da sede das unidades bancárias citadas, poderia reduzir algo em torno de R$ 100 milhões anuais aos cofres municipais. Ou seja, o município perderia uma arrecadação de quase um terço de seu atual orçamento e, consequentemente, geraria uma enorme crise financeira nos cofres públicos. A saída de empresas de teleatendimento também poderia gerar desemprego em massa aos poaenses.

Certamente a prefeitura não está preparada para uma ocorrência dessas. Para minimizar efeitos de possíveis perdas, um planejamento de desenvolvimento a longo prazo seria uma das soluções. Em 2011 (veja AQUI) o Blog de Poá afirmava a necessidade de um plano estratégico que, inclusive, estaria atento a possíveis mudanças. Mas, ainda não há cultura de pensar a cidade para o futuro

A procuradoria de Poá não se pronunciou sobre o caso mas ainda cabe recurso da decisão.

Por Leandro de Jesus

20 julho, 2013

Governo lança o Observatório Participativo da Juventude

O governo federal disponibilizou desde o dia 17, a versão beta do Observatório Participativo da Juventude, também chamado de Participatório, um novo canal de diálogo direto com a juventude.

Por meio do endereço participatorio.juventude.gov.br, os usuários poderão participar de debates e discutir
políticas e programas voltados ao público jovem. Os usuários poderão criar um cadastro ou usar seus perfis em outras redes sociais para se conectar.

“A política de juventude já nasceu com a premissa da participação social, da participação da juventude. E é um momento em que a participação precisa ser ampliada. E já que a juventude brasileira usa muito a internet como um dos instrumentos tanto de informação quanto de opinião, a gente achou importante apostar nesses viés da participação social. Isso é estar antenado com a realidade da juventude”, explicou Severine Macedo, secretária nacional de Juventude da Secretaria Geral da Presidência da República.

A versão beta do Participatório, que será aprimorada com outras funcionalidades, vem sendo elaborado pela Secretaria Nacional de Juventude desde 2012, como resposta às demandas da 2ª Conferência Nacional de Juventude por mais e melhores informações. E o espaço virtual chega em fase de testes (beta), para que os usuários possam fazer sugestões e colaborar com o desenvolvimento da ferramenta, voltada à produção do conhecimento sobre a juventude e as políticas públicas com participação e mobilização social. Os primeiros debates serão sobre: reforma política, enfrentamento da violência contra a juventude negra e direito à cidade e ao território.

O lançamento da versão inicial contou com a presença dos ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) e Maria do Rosário (Direitos Humanos); da secretária nacional de Juventude, Severine Macedo; do presidente do Conselho Nacional de Juventude, Alessandro Melchior); e dos representantes das Universidades parceiras do projeto, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Texto: Secretaria Geral da Presidência

18 julho, 2013

Exclusivo: Justiça pode impedir Prefeito de sair de Poá

O Prefeito de Poá, Francisco Pereira de Souza, o Testinha (PDT), poderá ser impedido de sair dos limites do município sem autorização judicial. Essa condição pode ser registrada pela Justiça Federal num acordo no qual suspende o processo em que o político é acusado de ter cometido crime ambiental em uma possível pesca ilegal no litoral de São Paulo.

O processo de crime ambiental tramita no Tribunal Regional Federal da 3.Região. Em julgamento no dia 20 de junho, a Desembargadora Salette Nascimento expediu decisão na qual pede que o Prefeito seja ouvido em uma das varas criminais de Poá e se manifeste sobre a suspensão do processo. Caso concorde, durante dois anos o prefeito estará sujeito às condicionantes expostas no processo, nos termos da Lei nº 9.099/95. O artigo artigo 89 diz que o acusado deverá reparar danos, será proibido de frequentar determinados lugares e de ausentar-se da comarca onde reside, sem autorização do Juiz, além de ter de comparecer obrigatoriamente a juízo, mensalmente, para informar e justificar suas atividades.

No site do tribunal ainda não há o registro de que o acordo tenha sido assinado e quais condicionantes mencionadas no processo deverão ser cumpridas. Caso o político discorde da proposta, o processo continuará e será julgado posteriormente

O caso

Consta dos autos que no dia 10 de julho de 2009, por volta de 2h30, fiscais do IBAMA e agentes da Polícia Federal encontraram o denunciado Francisco Pereira de Souza e outras pessoas em embarcação denominada BRW pescando dentro da Estação Ecológica Tupinambás, localizada na região do litoral norte do Estado de São Paulo.

A referida estação é considerada Unidade de Conservação Federal, pertencente ao grupo Unidade de Proteção Integral, que possui institutos protetivos específicos, tais como a proibição de visitação pública, nos termos do artigo 9º da Lei nº 9.985/2000. Em razão disso foi lavrado o respectivo auto de infração 
As peças de informação foram remetidas ao Ministério Público Federal, que as encaminhou à Justiça Federal em São Bernardo do Campo. Por ser Prefeito, o caso foi encaminhado ao Tribunal Regional Federal,

Por Leandro de Jesus

16 julho, 2013

Mogi das Cruzes recebe III Conferência Regional da Igualdade Racial do Alto Tietê


A III Conferência Regional de Promoção da Igualdade Racial do Alto Tietê será realizada no município de Mogi das Cruzes no próximo sábado e domingo, 20 e 21/07. Com o tema "Democracia e desenvolvimento, por um São Paulo contra o racismo, o evento deverá eleger delegados para a conferência estadual.

A conferência tem como objetivo analisar e repactuar os princípios e diretrizes que possibilitem o fortalecimento das Políticas de Promoção da Igualdade Racial nas três esferas de Governo; definir diretrizes que possibilitem o fortalecimento das politicas de igualdade racial, na perspectiva de superação das desigualdades e eleger 11 delegados para a Conferência Estadual , sendo três representantes do Poder Público e oito da Sociedade Civil.

São esperados participantes de Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Salesópolis, Suzano e de Poá, além dos anfitriões. As atividades começam às 13h do sábado e no domingo o credenciamento será à partir das 08h.

O evento ocorrerá no Auditório da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, localizada na Av. Narciso Yague Guimarães, 381, Centro Cívico.

14 julho, 2013

Vídeo: A borracha cega mas não cala


O fotógrafo Sérgio Silva foi uma das inúmeras vítimas da violência policial que marcou o dia 13 de junho de 2013 e a história das manifestações sociais no Brasil. Enquanto cobria o ato contra o aumento da passagem de ônibus em São Paulo, ele foi atingido no olho por uma bala de borracha disparada pela Tropa de Choque.

Nesta entrevista, Sérgio conta como têm sido seus dias desde a agressão.


 

Entrevistas: Leonardo Blecher; Imagens: Jeferson Stader e Leonardo Blecher; Edição: Jeferson Stader e Leonardo Blecher; Arte: Anah Assumpção

13 julho, 2013

Veja quanto custa cada deputado federal no Brasil

Hoje, um deputado custa pelo menos R$ 1.400 por dia útil. O valor pode ser até maior porque não foram considerados os feriados nacionais. Entre salários (quase R$ 27 mil por mês), verba para despesas de trabalho (R$ 33 mil em média) e recursos para pagar salários de assessores (R$ 78 mil), um único deputado custa R$ 140 mil mensais, ou R$ 1,8 milhão por ano.

Os parlamentares ainda dispõem de uma série de benefícios mais difíceis de se mensurar, como carros à disposição, material impresso, auxílio-moradia, plano de saúde, ajuda de custo. O levantamento foi feito pelo Congresso em Foco.

Decerto, a atividade parlamentar exige recursos para que possa ser exercida de forma eficaz, tanto no Congresso quanto nas bases dos políticos. É comum parlamentares realizarem estudos, contratarem consultorias ou empresas de pesquisas ou mesmo editar livros sobre assuntos relevantes do país. A percepção, geral, no entanto, é que tais atividades relevantes são praticadas apenas por uma minoria e, dessa forma, o custo da manutenção dessa política fica aquém do retorno dados por eles.

Veja vídeo do Moviografo

Por Leandro de Jesus

12 julho, 2013

Vídeo: Entenda como é o Projeto de Lei Tarifa Zero

Produção coletiva de vídeo realizada pelo Projeto Cala-boca já morreu e pelo Coletivo EntreLinhas, como colaboração para a Campanha Tarifa Zero. São Paulo, julho de 2013

Trilha sonora: Samambaia (Pipo Pegoraro/Kika)

11 julho, 2013

Manifestação pela democratização dos meios de comunicação

Por Mídia Ninja

06 julho, 2013

ONG Aldeias Infantis SOS Brasil precisa de professores voluntários

A Organização não-governamental Aldeias Infantis SOS Brasil divulgou comunicado informando da necessidade de professores voluntários. Esses profissionais podem ser formados ou estudantes a partir do sexto semestre das áreas de letras (língua portuguesa e inglesa) e matemática. Os interessados podem enviar currículo para o e-mail: aline.pereira@aldeiasinfantis.org.br

Aldeias Infantis
Trata-se de uma Organização sem fins lucrativos, de promoção ao desenvolvimento social que trabalha desde 1949, na defesa, garantia e promoção dos direitos de crianças, adolescentes e jovens. O trabalho conta com o apoio financeiro de pessoas físicas que contribuem com um valor mensal, e por parcerias com empresas, que financiam projetos e convênios com o Poder Público. Além do apoio financeiro, a Organização conta com a divulgação de embaixadores internacionais e nacionais.

A obra surgiu com o educador Hermann Gmeiner, em Imst, Áustria, com o objetivo inicial de acolher crianças órfãs, vítimas da II Guerra Mundial. Com o passar do tempo o campo de atuação foi ampliado, com programas para famílias, comunidades, defesa de direitos e ações voltadas à saúde e nutrição, centros educacionais e promoção de direitos das mulheres, além do auxilio em emergências. Atualmente, em 134 países e territórios, são crianças em situação de vulnerabilidade social, que perderam ou estão prestes a perder os cuidados de suas famílias.

No Brasil, os serviços são desenvolvidos em 18 programas presentes em 12 estados brasileiros e no Distrito Federal. No Estado de São Paulo há 4 unidades em Poá, São Bernardo do Campo, Rio Bonito (Interlagos) e Campinas.

No acolhimento institucional, cada núcleo familiar é composto por até nove crianças, irmãos biológicos ou não, de diferentes idades e de ambos os sexos que ficam sob o cuidado de uma mãe social (cuidadora residente). Cada núcleo familiar possui suas próprias características, ritmo e rotina. No núcleo familiar estimula-se a convivência na comunidade, compartilhando responsabilidades, trabalhando conflitos e limites da vida cotidiana, na perspectiva de um desenvolvimento integral. Os núcleos familiares estão inseridos no meio comunitário, onde crianças, adolescentes e jovens têm a oportunidade de participar ativamente da realidade local.

Mais informações podem ser obtidas no site da Instituição.

05 julho, 2013

Mobilização nas redes sociais e o software livre na luta pela liberdade na internet

O sociólogo e professor da Faculdade de Comunicação Cásper Libero, Sérgio Amadeu, considera que as operadoras de telefonia são, nesse momento, um dos maiores entraves para a liberdade na web. “Querendo ou não, vocês ainda tem a opção de usar ou não o Google. Mas eu desafio navegarem na web sem dependeram das operadoras de telefonia”, compara.

De acordo com o professor, caso o Marco Civil da Internet não seja aprovado logo, as empresas de telecomunicações podem utilizar o tráfego da rede de forma indevida, privilegiando dados de alguns grupos e bloqueando outros.


Mais cedo, em entrevista ao Portal EBC, o sociólogo falou sobre a importância da mobilização pelas redes sociais e o papel do software livre na luta pela liberdade na internet. Confira:



Texto e vídeo EBC

04 julho, 2013

Prefeito condenado por usar a cor de campanha na administração pública

Caso registrado em Boa Esperança do Sul (SP) é semelhante ao do processo a que Testinha responde na justiça
O ex-prefeito Osvaldo Ferrari, de Boa Esperança do Sul (SP), terá de devolver aos cofres públicos os
valores gastos com a pintura de prédios municipais de amarelo. Apelidado de “Marelo”, ele ainda pagará multa equivalente a duas remunerações que recebia, ficará impedido de contratar com o governo e terá direitos políticos suspensos por três anos. A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a condenação. 

Marelo usava a cor amarela na campanha eleitoral, em camisetas e material de divulgação, como sua cartilha com o plano de governo. Depois da posse, passou a adotar a cor em bens públicos e de uso público, em uniformes escolares, embalagens de leite e prédios municipais.

Quanto à ausência de dolo, a relatora apontou que o entendimento pacífico do Tribunal é de que, no âmbito da Lei de Improbidade, só se exige o dolo para as imputações de enriquecimento ilícito e violação a princípios administrativos. Para as hipóteses de lesão ao erário, basta a culpa.

Porém, no caso de Marelo, o tribunal local afirmou “categoricamente” que o ex-prefeito agiu de forma consciente contra os princípios administrativos, lesando os cofres públicos ao fazer promoção pessoal às custas do erário. 

A ministra Eliana citou a sentença para esclarecer a conclusão da corte local sobre os fatos. “Assim, nítida a intenção do requerido de que a população identificasse a cor dos prédios públicos com a pessoa do administrador, tendo sido ferido o princípio da impessoalidade, uma vez que ficou flagrantemente caracterizada a promoção pessoal da autoridade”, afirma a decisão. 

“Uma vez caracterizada a promoção pessoal, com a utilização de dinheiro público, configurada restou também a afronta aos princípios da moralidade, legalidade e probidade administrativas, pois o requerido agiu em desacordo com o que se espera de um gestor da coisa pública, com desvio de finalidade e abuso de poder”, completou o magistrado na origem. 

Testinha
O Prefeito de Poá também é acusado de fazer promoção pessoal com recursos públicos. O político já foi condenado em duas instâncias por ter utilizado a cor predominante de sua campanha eleitoral em prédios públicos e uniformes escolares. Veja AQUI matéria do Blog sobre o assunto.

O prefeito aguarda ainda julgamento de recurso no Tribunal de Justiça de São Paulo, mas corre o risco de ser enquadrado na Ficha Limpa e ter de se afastar do mandato. Tramita no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE/SP) recurso contra expedição de diploma, alegando inelegibilidade do então candidato em 2012. Caso seja aceito, a diplomação será cassada e novas eleições serão convocadas no município. Mais sobre esse assunto AQUI

Por Leandro de Jesus 
Com STJ

01 julho, 2013

Enquanto te exploras, tu gritas gol e #VemPraRua

De repente, e mais do que nunca, muita gente nas redes sociais deixou de gostar de futebol (o circo, o ópio, como dizem) no bojo das manifestações que tomaram conta das ruas brasileiras e ao mesmo tempo em que ocorria a Copa das Confederações. Nada mais tolo, simplista e maniqueísta do que associar a torcida ao Brasil a alienados e aos neo-revolucionários aqueles que contra a seleção torceram ou a ignoraram.

É tão falso generalizar que a massa de torcedores é alienada quanto dizer que todos os manifestantes são revolucionários e progressistas. Muito pelo contrário, especialmente nesse último grupo.

O futebol faz parte da cultura popular brasileira. A bola é um dos primeiros brinquedos de milhões, se não o único. Esse esporte demonstrou na sua história como pode ser espaço de práticas coletivas, democráticas nas quais se destacam não necessariamente os que possuem maior poder aquisitivo. E mais, no campo político, também há ações de destaque oriundas do futebol. A Democracia Corintiana, liderada por Sócrates, é exemplo nítido de que é possível grandes atitudes além das quatro linhas.

Nada impede, porém, as devidas e corretas críticas e denuncias. Não é incorreto fazer uma Copa do Mundo no Brasil. O que é inescrupuloso é o alto custo, é a prática de corrupção e conluios envolvidos nos mega desvios de recursos públicos nas construções de estádios e dos elefantes brancos, como serão, por exemplo, as arenas de Brasília, Manaus ou Cuiabá. Mais criminoso ainda é custear essas obras, tão somente com recursos públicos, e depois repassar as arenas para que a iniciativa privada goze dos lucros, transformando os palcos de futebol em espaços elitizados, como já se encaminham.

Nada impede também criticar os convocados, o técnico ou mesmo o presidente da CBF, "amigão" da ditadura militar no Brasil e flagrado "embolsando" uma medalha de jogador na final de uma Copa São Paulo. Ou mesmo fazer atos em frente aos estádios.

Mas, é possível sim reunir amigos para o lazer, confraternizar, torcer e, ao mesmo tempo, estar atento aos desvios de conduta, sejam eles dos políticos, da CBF ou federações que dirigem o esporte. Há espaço para todos nesse campo, menos para o senso comum e generalidades disseminados por aqueles se acham os críticos do momento.

Como disse Tico Santa Cruz, líder da banda Detonautas, "é possível torcer pela sua seleção, e ao mesmo tempo ter consciência de que como cidadão temos também o dever e a responsabilidade de lutar por um país mais justo, mais digno, onde nossos direitos sejam respeitados, onde os impostos sejam revertidos para seus devidos fins. Podemos ser cidadãos e torcedores, o que não podemos é ser só torcedores", finalizou

Nada mais exemplar disso do que os figurantes, tão criticados nas redes por trabalharem gratuitamente na Copa, que fizeram em plena final da competição uma das mais famosas manifestações dos últimos dias, como pode-se ver na fotos ao lado. Agora, eles são elogiados por estes mesmos que os criticavam.

Parafraseando, portanto, aquilo que é espalhado na internet, é sim possível dizer: enquanto te exploras, tu gritas gol e também #vemprarua.

Por Leandro de Jesus

Clique e confira as promoções

Publ01