Testinha quer por via judicial acabar greve na saúde

.
O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou nesta quarta, dia 03,que seja mantido o trabalho no Hospital Guido Guida, em Poá, com no mínimo 60% do efetivo de enfermeiros, auxiliares e médicos. A prefeitura já havia anunciado na última segunda-feira que iria ingressar com medidas judiciais. 

No despacho, a desembargadora Rilma Aparecida Hemetério destacou o caráter essencial do serviço, e determinou que seja mantido o trabalho com no mínimo 60% do efetivo, sob pena de aplicação de multa diária de R$ 50.000,00.

Em diversas categorias e em governos progressistas esgotam-se todas as possibilidades de negociação antes de tentar acordo via justiça do trabalho. Não parece ser o caso poaense. A audiência de instrução e conciliação já foi designada para 04 de abril, quinta-feira, às 13:45h. 

Por Leandro de Jesus

0 comentários:

Clique e confira as promoções

Publ01