AUMENTO DE SALÁRIOS: ATO NA CÂMARA LEMBRA VITÓRIA NA JUSTIÇA

.
Um ato marcado para a próxima terça-feira, dia 26, irá lembrar a vitória dos movimentos sociais em ação na justiça que impediu o aumento de salário dos políticos poaenses. As atividades, organizadas pelo Comitê da Cidadania Ativa, começarão a partir das 12h na Praça Santo Antonio, no centro, e termina na sessão da Câmara Municipal, a partir das 19h.

O evento marca exatos um ano das manifestações contra a proposta abusiva dos vereadores em aumentar em até 80% os salários dos políticos na cidade. Em 24 de fevereiro do ano passado, sexta-feira pós carnaval, numa sessão que era para ser feita na calada da noite, após grande convocação nas redes sociais, quase 300 pessoas lotaram a Câmara Municipal para protestar contra o aumento. Sem levar em consideração ao pedido, os vereadores aprovaram as leis.

A sessão teve grande repercussão na imprensa e foi alvo de um programa especial no rádio.

Na terça-feira seguinte, dia 28 de fevereiro, novamente os manifestantes foram para a rua na tentativa de impedir o aumento. Movimentos sociais, professores, estudantes e servidores públicos ocuparam a prefeitura municipal e oficializaram o pedido de veto ao Prefeito Testinha. Antes de chegarem lá, o grupo havia protocolado no Ministério Público um documento listando todas as irregularidades verificadas na realização da sessão.

O Prefeito Testinha, no entanto, não atendeu os manifestantes mas já havia assinado a aprovação da lei no dia anterior. 
O MP iniciou então uma investigação sobre as possíveis irregularidades. Para compor o processo, o Comitê da Cidadania Ativa e o PSOL protocolou um abaixo assinado com aproximadamente 5 mil assinaturas de poaenses contrários ao aumento salarial.

A investigação culminou com a abertura de uma Ação Civil Pública contra os 11 vereadores e o prefeito. Todos são acusados de improbidade administrativa e os que estiverem em mandatos poderão ser cassados. Na abertura do processo, a Juíza Renata Vergara E. Souza emitiu liminar suspendendo qualquer tentava de aumento.

Apesar de tentar reverter, Testinha não obteve sucesso na justiça.

Por Leandro de Jesus

0 comentários:

Clique e confira as promoções

Publ01