MANIFESTAÇÃO CRUELDADE NUNCA MAIS

.
Olá amigos da proteção animal!

Estamos em uma fase crítica em nossas vidas, assistindo os animais sendo barbaramente abusados, violentados, assassinados, torturados e nada acontece. Precisamos nos unir não mais para apontar culpados, negligentes ou coniventes. Precisamos sim  nos unir para mudarmos a legislação vigente, para que a criminalização (que já existe) dos atos contra animais domésticos ou domesticados seja mais dura, mais eficiente.

A doida que matou mais de 30 animais em supostos rituais foi levada para a delegacia, entrou e saiu pela porta da frente, mesmo de posse de vários remédios de uso controlados. E as más notícias não param. Todos os dias, em quase todos os telejornais estamos assistindo de camarote nossos irmãos animais sendo trucidados, sem defesa.

Dia 22 de janeiro irá ocorrer uma manifestação nacional, que já se tornou internacional, às 10 horas da manhã em vários pontos do Brasil e do mundo. Para saber os locais das maifestações consulte o site www.crueldadenuncamais.com.br.

Entre todos os pontos de manifestação, Poá será um deles. Local: Praça Atílio Santarelli - ao lado da praça do Relógio, em frente à estação de trens da CPTM de Poá - 10 horas.

Não estamos medindo esforços para que nossa cidade e nossa região participe dessa corrente. Veja abaixo as reinvidições e normas da manifestação pacífica:

REIVINDICAÇÃO:

PENALIZAÇÃO CORRETA E EFETIVA PARA QUEM COMETE CRUELDADES E MAUS TRATOS AOS ANIMAIS!

OS ANIMAIS PEDEM JUSTIÇA!

A lei atual é branda e não pune devidamente quem comete crimes contra animais. Esta manifestação é o início de uma série de ações para uma penalização correta contra a crueldade aos animais. A petição oficial do movimento (abaixo assinado) tem por objetivo coletar 1 milhão e meio de assinaturas em todo país, e já está sendo elaborada. Para assiná-la, cadastre seu e-mail no site www.crueldadenuncamais.com.br e aguarde nosso contato.

SUA PARTICIPAÇÃO É FUNDAMENTAL!
JUNTE-SE A NÓS E LUTE POR ELES!

Texto completo no Blog da Silvia

0 comentários:

Publ01