CENTRO CULTURAL TAIGUARA SERÁ TRANSFORMADO EM BANHEIRO

.
Fonte: internet
O título do artigo parece exagerado. E digo que é, mas tem muito de verdade. Aquilo que se articulava nos bastidores, parece ter sido concretizado esta semana. O vereador e presidente do legislativo poaense, Deneval Dias (PRB), solicitou ao prefeito Testinha o espaço do Centro Cultural Taiguara para estender o prédio da Câmara. O pedido foi aceito e a cidade perderá seu único "hall' e auditório público.

Dias alega que precisará de mais espaço pois em 2013 o número de vereadores passará de 11 para 17. As obras estão previstas para começarem em março do ano que vem. Em entrevista ao jornal Diário do Alto Tietê, o vereador apresentou outras justificativas. O prédio seria devolvido à Câmara, segundo suas informações e assim levaria mais comidade aos parlamentares. "Os gabinetes serão divididos nos dois andares e todos terão um banheiro cada. Hoje o vereador precisa sair da sua sala para ir até o banheiro", explicou.


As justificativas merecem esclarecimento. O prédio é de propriedade da prefeitura, e não da Câmara, como afirmou o vereador. Houve investimento de aproximadamente R$ 4,5 milhões em sua construção, além da reforma da Praça da Bíblia. O espaço do Centro Cultural Taiguara, portanto, é do executivo. Agora, por falta de justificativa melhor, o presidente do legislativo informa que os vereadores precisam de banheiros em seu gabinete. Realmente, como é hoje, é muito ruim andar uns 60 metros para se deslocar até os banheiros (ironia).

Com a disponibilização do espaço para a Câmara, Poá perderá seu único espaço cultural que é de propriedade da prefeitura. Não se pode pensar que existirá no futuro um teatro. Até hoje, só existe a maquete e não houve licitação. O prédio da Praça de Eventos está há quase 3 anos em construção e, com o número de funcionários trabalhando lá, não podemos acreditar numa inauguração tão cedo das três fases projetadas. E, olha que o estádio do Corinthians para 68 mil pessoas conseguirá ser concluído mais rápido.

Há alternativas para a Câmara? Há sim. Hoje há três gabinetes vazios. Outros dois poderiam ser construídos na sala denominada de Plenarinho e uma adequação do estacionamento poderia ser feito com a construção de um pavimento em cima da garagem do local, onde poderiam ser alocados departamentos administrativos.

Uma fonte da Câmara ouvida pelo Blog de Poá disse que Testinha negou a cessão do espaço onde é hoje o Almoxarifado da Prefeitura, que se localiza atrás do prédio. A informação de bastidor é de que o local será cedido para o Corpo de Bombeiros. Salienta-se que este espaço fica entre duas escolas por onde passam centenas de crianças por dia.

A perda do espaço cultural tem dois responsáveis. Deneval é culpado moral e Testinha é o de ordem legal. Hoje, apenas o Taiguara é insuficiente para receber eventos da cidade. Não se consegue realizar dois simultâneamente. Sem ele, será uma perda significativa.

Por Leandro de Jesus

1 comentários:

Fabiana Santos disse...

Isso é o que eu chamo de pensamento egoísta! Querer tirar algo da POPULAÇÃO em favor da minoria...me poupe... Caro Vereador me desculpe, mas eu não esperava isso de você...lamentável...com certeza me lembrarei disso nas próximas eleiçoes.

Clique e confira as promoções

Publ01