AS FALÁCIAS DO GOVERNO ALCKMIN

.
A Secretaria de Estado da Saúde informou que numa possível interdição da Santa Casa de Suzano os pacientes da cidade seriam atendidos nos hospitais estaduais localizados em Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba. Haveria capacidade para atender a demanda. A informação foi publicada na edição deste sábado, dia 28, do jornal Diário do Alto Tietê.

A possível alternativa criada pela secretaria, no entanto, trata-se de uma enorme falácia. Digo com propriedade pois nesta semana passei por atendimento num hospital estadual. Foram 3 horas de espera para ser atendido em 2 minutos. A meu lado estavam outros vários esperando pelo médico, alguns sobre macas nos corredores. Uns com dores, outros sofrendo com o desgaste e com a falta de informação.

O único fato positivo foi logo no preenchimento de ficha quando informaram que o atendimento iria demorar, se é que isso pode ser positivo. Após isso, longa espera. Pacientes não podem sequer sair para almoçar pois não havia qualquer previsão para a chegada do médico. Se sai, e é chamado, perde a vez e espera novas longas horas.

O hospital no qual fui atendido não é excessão, mas segue a regra de qualidade no atendimentos de hospitais estaduais. O governo, porém, age maliciosamente e diz ter capacidade de atender os pacientes de Suzano, numa possível interdição. Claro que pode, desde que os pacientes esperem 4, 5, 6 horas ou mais. 

Não há nada de novo neste relato. É apenas mais uma contestação que tem de ser registrada. Enquanto o governador faz propagandas falaciosas, nós denunciamos o caos.

Leandro de Jesus

0 comentários:

Publ01