POAENSES FORAM PROTAGONISTAS NO ANIVERSÁRIO DA CIDADE

.
Artistas da cidade fizeram apresentações

A Secretaria de Cultura de Poá promoveu no mês de março diversos eventos para comemorar o aniversário da cidade. Entre eles, dois merecem destaque: a apresentação de bandas do município e o show da Orquestra Jovem Municipal dividindo o palco com o Tenor Rinaldo Viana. Dessa vez, os artistas poaenses foram prestigiados.

O espaço dado a artistas da cidade nos eventos, de modo geral, sempre foi pequeno. Muitas vezes, falta incentivo, estrutura ou o apoio necessário para que eles mostrem o talento. Sejam dançarinos, músicos, cantores ou esportistas, os cidadãos da cidade sempre ficaram com a menor fatia do bolo, quando lhes é distribuída. No último mês, porém, na comemoração sem artistas renomados, eles foram o centro da atenção.

No dia 26, aniversário da cidade, a orquestra municipal, no evento principal do dia, realizou bela apresentação ao lado do cantor Rinaldo Viana. No dia 19, apresentaram-se os três primeiros colocados do Poá Festival 2011, Raul Malaquias, Som Profético e W. Rox.

Superação

Várias histórias estão presentes na vida desses músicos, muitas das quais não podem ficar escondidas. Uma delas mostra a superação da violoncelista Mayara. Deficiente, ela toca seu instrumento mesmo com a falta de dedos em uma das mãos. Seus primeiros passos na música foram nas aulas teóricas e práticas na Igreja Assembleia de Deus, Ministério de Belém, de Poá. Lá, houve uma adaptação no instrumento para que sua vontade de aprender não fosse podada. Sua limitação não impediu seu aprendizado e hoje ela é uma das artistas da Orquestra Jovem Municipal.

Histórias com a dela precisam ser divulgadas. O primeiro passo, que é dar chances para que eles apareçam e mostrem o talento, foi dado pela Secretaria de Cultura. O segundo, que é contar as superações como a da jovem, parece distante de acontecer. O executivo pode fazê-lo, por meio de um jornalzinho, informativo ou revista culturais. Por meio da publicação, os projetos de cultura também seria divulgados. Não é nada que onere demasiadamente o poder público. Pelo contrário, é um investimento porque incentivará mais adeptos para ações culturais do município.  

Por Leandro de Jesus

0 comentários:

Publ01