TESTINHA AUTORIZOU AUMENTO DA PASSAGEM DE ÔNIBUS

.
Sem qualquer discussão pública, valor da passagem foi alterada num sábado

Ao contrário de sua promessa nas eleições de 2008 na campanha para prefeito de Poá, Francisco Pereira de Souza, o Testinha (PDT), permitiu aumento na tarifa da passagem do ônibus municipal. Sem discussão e sem aviso prévio, o decreto autorizativo e o aumento foram subitamente publicados no último dia 15.


A passagem municipal sofreu um reajuste de 12%, passando de R$ 2,50 para R$ 2,80. Este é o segundo aumento no valor da passagem na gestão de Testinha. Em janeiro de 2009, o valor havia passado de R$ 2,30 para R$ 2,50. O prefeito, no entanto, alega que a autorização daquele aumento fora efetuado pelo ex-prefeito Roberto Marques (PTB).

Os reajustes, no entanto, vão de encontro ao que prometeu o então candidato Testinha. Em entrevista para a imprensa, ele havia prometido baixar o valor para R$ 1,70, valor 40% menor que o atual.

Além disso, houve outro fato incomum e estranho no procedimento. A autorização se deu no momento no qual está ocorrendo o processo de concorrência para determinar qual será a nova empresa concessionária do transporte público. Na proposta vencedora, poderá constar um valor diferente do atual. Portanto, seria mais prudente aguardar o resultado, já que deverá ser publicado em breve.

Promessas para o transporte

Esta não é a primeira promessa na área de transportes que ainda não foi cumprida pelo prefeito. Garantiu que haveria um bilhete de ônibus integrando os coletivos de Poá e Ferraz de Vasconcelos. Os usuários, ainda no primeiro mês de sua gestão, iriam viajar nas duas cidades com o pagamento de apenas uma passagem. Meses depois, somente foi criado o bilhete COMPOÁ, com o qual se pode viajar sem pagar outra passagem no intervalo de 1 hora.

A construção de duas novas rodoviárias, uma do lado norte e a outra no sul, também não foram concretizadas até o momento, mas fizeram parte das promessas de Testinha.

Ações de grande interesse público, como o subsídio transferido às concessionárias, de forma a reduzir o valor, e a criação do passe livre (gratuito) para estudantes, também não foram apresentadas pelo governo.

Por Leandro de Jesus

1 comentários:

Leony Permanhani Costa disse...

Ao invés das pessoas perderem tempo com idiotices como Big Brother, deveriam PROTESTAR, saber os argumentos do ilustre prefeito diante de mais uma promessa de eleição que não foi cumprida. Aos que votaram no "Testinha", parem e pensem no que fizeram, nas pessoas que prejudicaram, e já que está - mal - feito, é hora de correr atrás do prejuízo (de quem votou nele, e de quem não votou, mas também está sendo prejudicado).

Publ01