27 julho, 2010

JUSTIÇA NEGA REGISTRO DE CANDIDATURA A ESTEVAM GALVÃO

Ex-prefeito de Suzano e atualmente Deputado Estadual, poderá não ser candidato

Estevam Galvão de Oliveira (DEM) é mais um político da região que teve seu registro de candidatura impugnado. A Procuradoria Regional Eleitoral solicitou indeferimento do pedido após análise de condenação efetuada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) em virtude de contas irregulares em 2002, quando era prefeito de Suzano.

No parecer enviado à Justiça Eleitoral, o Procurador Pedro Barbosa Pereira Neto relata que em 2002 o então prefeito havia realizado aumento salarial indevido aos secretários municipais, descumprindo assim preceitos constitucionais, ao não realizar reajuste ao restante dos servidores, na mesma data e mesmo índice.

Pereira Neto afirma ainda que "os pagamentos em questão importaram em irregularidades insanáveis e em dano ao patrimônio público, tanto que foi determinado ao impugnado e demais envolvidos o ressarcimento do Erário". Diante dessa condenação por improbidade administrativa, transitada em julgado em 2008, Galvão ficará inelegível durante 8 anos, conforme determina a Lei Ficha Limpa.

Além dessa pendência, o candidato não apresentou uma certidão da justiça e ainda necessita quitar multa eleitoral.

A decisão cabe recurso e a divulgação da lista final de candidatos será realizada até 5 de agosto.

Por Leandro de Jesus

25 julho, 2010

EXCLUSIVO: JUSTIÇA NEGA REGISTRO DE CANDIDATURA A ROBERTO MARQUES

A Procuradoria Regional apresentou à Justiça Eleitoral pedido de impugnação do registro de candidatura de Roberto Marques (PTB), ex-prefeito de Poá. Se a decisão não for revertida, Marques não poderá ser candidato a deputado estadual nas próximas eleições.

A impugnação foi solicitada pelo procurador eleitoral Pedro Barbosa Pereira Neto. No pedido, ele declarou que Marques não demonstrou cumprir todas as condições de elegibilidades constitucionalmente exigidas. Estranhamente um político experiente como Marques deixou de juntar certidões criminais das justiças federal e estadual, e assim o ex-prefeito não provou estar em pleno exercício de seus direitos políticos.

Marques também não apresentara documento de escolaridade e não assinou a declaração de bens. O candidato foi intimado em 20 de julho e tem o prazo de 7 dias para juntar a documentação exigida pela Justiça Eleitoral.

Roberto Marques

O candidato compareceu ao Cartório Eleitoral no último dia 21 para assinar e entregar documentos. A Justiça Eleitoral realizará nova avaliação do pedido de registro de candidatura.

Caso haja alguma ocorrência encontrada nas certidões criminais ou ainda falta de algum documento, o candidato poderá realizar nova defesa e se, necessário, apresentar testemunhas. O prazo final para julgamento da candidatura é 5 de agosto.

Por Leandro de Jesus

PREVISÃO DE PROBLEMAS NA ORTOPEDIA FOI CONFIRMADA

Problemas de atendimento no serviço de ortopedia do Hospital Municipal de Poá foi previsto neste blog antes mesmo da inauguração da especialiade. Em entrevista, o secretário municipal de saúde, Ali Sami El Kadri, confirmou a deficiência.

Ao divulgar o lançamento do serviço de ortopedia, em maio de 2009, Kadri havia indicado que haveria apenas um médico para realizar ao mesmo tempo atendimentos de urgência e os de consulta de rotina. Diante daquele cenário, previu-se neste blog os futuros problemas: "se ocorrer a chegada de um caso grave e o especialista estiver realizando um consulta, deverá pará-la para atender o novo paciente. Isso é típico de uma gestão má planejada".

Na última semana, em entrevista ao jornal Diário do Alto Tietê, apesar de enaltecer o serviço, Kadri confirmou a existência dessa situação precária. "Isso deixava o serviço parado e muitas vezes com baixa qualidade", assumiu o secretário. Não fica claro, porém, se houve solução para o problema.

É preocupante que um gestor público, especialista na área da saúde, não tenha se precavido contra esta situação. Por fim, como pode ser previsto e ele não tomou providências, a precaridade no atendimento é de responsabilidade do secretário, que implantou a especialidade.

Por Leandro de Jesus

18 julho, 2010

LOCAL DA FESTA JULINA PODERIA SER PARQUE

O local no qual está instalada a Festa Julina de Poá, sem a infra-estrutura desse evento, é apenas um terreno baldio sem utilidade. Se visto com bons olhos e tratado de forma adequada, naquele lugar poderia ser criado um complexo de lazer para os poaenses.


Exibir mapa ampliado

É de conhecimento de todos a falta de locais nos quais o cidadão possa praticar lazer no município. Praças foram construídas nos últimos anos sem uma árvore sequer. Não há ciclovias ou pista de corrida. Quadras cobertas são poucas e clubes públicos não existem.

O Parque do Povo ou Espaço de Eventos Vila Romano, ou outra nomenclatura que o marketing da prefeitura queira dar, poderia receber investimentos e se tornar realmente num parque, área tão almejada por muitos poaenses.

Muitas adequações deveriam ser realizadas, contudo. A primeira medida deveria ser acabar com o problema de alagamento do rio no qual o terreno margeia. Há, porém, várias vantagens em se criar um parque municipal no local. É próximo ao centro da cidade. Eliminaria o trânsito caótico quando ocorre festas na Praça de Eventos. Há opções de acesso pela Vila Romano, Jardim Estela, Centro e Vila Perracini, além da extensão, apesar de não ser tão largo.

O terreno ainda passa por processo de desapropiação. Após a resolução do imbróglio jurídico, a prefeitura poderia fazer um projeto que incluísse área verde, teatro, palco, áreas para caminhada e ciclovia, biblioteca, aquário municipal ou outras opções. Sugestões não faltam. Por fim, seria de bom tom ouvir os moradores da região quanto a criação deste local, pois ali seriam realizadas as grandes festas, como a da EXPOÁ e Julina.

Por Leandro de Jesus

15 julho, 2010

OBRAS CONTRA ENCHENTES. ONDE ESTÃO?

Depois de um longo período, as chuvas voltaram a cair sobre o Alto Tietê. Esse fenômeno da natureza é de triste lembrança para muitos moradores e comerciantes que enfrentaram enchentes no início do ano.

Após os diversos problemas de janeiro, várias reuniões da prefeitura, da câmara e do governo estadual ocorreram com a intenção de promover soluções. Promessas foram realizadas, auxílio aluguel foi proporcionado a alguns moradores, projetos foram feitos.

Seis meses depois, no entanto, apenas uma limpeza de rio foi contratada pelo governo estadual. Piscinão, drenagem, desvio ou construção de um rio artificial foram outras idéias que não foram concretizadas.

O que espanta-nos é que desde julho de 2009 o índice pluviométrico estava acima da média e a prefeitura não procurou realizar medidas que evitassem perdas grandes. Após as inundações deste, ano esperava-se que ações fossem realmente concretizadas, mas nada ainda.

Falta pouco para chegar dezembro com fortes chuvas novamente. Com a falta de atitude dos governos municipal e estadual, resta-nos preparamos para as chuvas, enchentes e perdas.

Por Leandro de Jesus

05 julho, 2010

100 VAGAS DE ESTÁGIO EM RESTAURANTE

O Instituto Raízes está selecionando 100 estudantes para estagiarem na rede de restaurantes Applebee´s. As vagas são para alunos que cursam Ensino Médio, Técnico ou Superior.

O candidatos devem ter idade acima de 18 anos e poderão estagiar nas unidade dos shopping Eldorado, Morumbi, Moema, Campinas e Itupeva.

A bolsa auxílio é de R$ 600 com um complemento de R$ 100 para o transporte. A jornada de trabalho é de 30 horas.

Os interessados devem enviar currículo para pedagogicaraizes@gmail.com e escrever no assunto o nome do restaurante e o local

04 julho, 2010

AGORA COMEÇA A COPA ELEITORAL

A partir do dia 6 de julho começa oficialmente o jogo das eleições no Brasil. Essa é a data a partir da qual os políticos podem se mostrar e divulgar suas candidaturas, projetos e progamas. É o momento que temos de ter atenção para separar o joio do trigo.

Candidatos dos mais variados partidos se lançam, alguns com intenções nobres, outros nem tanto. Alguns com sérias propostas, outros apenas com interesses particulares. Alguns com vontade de debater um país alternativo, outros que querem apenas o poder. É momento então de escolher e acertar.

Numa eleição em que há a dispusta pela presidência, candidatos a deputados se tornam coadjuvantes no processo. Deve-se, contudo, prestar muita atenção em quem leverá seu voto. São os deputados, tanto os estaduais quanto os federais, quem cria leis para organizar o país e quem tem o dever de fiscalizar o executivo. Se houver alguma investigação a ser feita, eles farão. Além disso, o orçamento cujo valor é oriundo de nossos impostos, é em última instância definido por eles. Se houver alguma emenda para cidades e projetos, são eles que fazem.

Para os poaenses é crucial ficar atento à essa última característica. Nós carecemos de eleitos da cidade. Caso houvesse um, seria mais fácil que o deputado inserisse uma emenda destinando verba para qualquer projeto municipal.

Vejamos, portanto, a importãncia de se eleger deputados poaenses. Claro que há políticos sérios em outros municípios, mas precisamos olhar com atenção aos nossos também. Sendo honesto, moralmente ético, vamos preferir os nossos. Óbvio, não devemos dar margem aos corruptos que por aqui perambulam, mas olhemos com bons olhos não só aqueles candidatos que vem apenas nesta época na cidade.

Chegou a nossa vez. Vamos disputar essa partida consciente. Não é porque A faz uma campanha milionária ou midiática que ele é melhor que o candidato B. Talvez seja aí que more o perigo da corrupção. Vamos eleger deputados da cidade mas que apresente desde já suas idéias e projetos para não nos arrependermos no futuro.

Por Leandro de Jesus

Publ01