26 junho, 2010

E A COPA CONTINUA

A primeira fase da Copa do Mundo Fifa terminou e já se pode confirmar algumas previsões e avaliar os próximos jogos. Entre as antecipações, a falta de recursos da seleção montada por Dunga foi ratificada.

Ainda em maio, logo após a convocação final para a Copa, aqui no Blog de Poá analisamos a deficiente equipe brasileira. Craques foram desprezados e medianos e brucutus foram convocados. Diante disso, após três jogos tivemos uma partida medíocre contra a Coréia do Norte, uma boa contra a Costa do Marfim e uma horrível contra Portugal. Apesar disso, o país se classificou em primeiro com 7 pontos.

Números muitas vezes enganam e este pode ser mais um daqueles. O Brasil está jogando abaixo da média e aquilo que dizíamos em maio se confirmou. "Na hora do sufoco, no momento em que tiver que tirar um coelho da cartola, só haverá aqueles jogadores comuns. Um craque, mesmo em situação adversa, é capaz de fazer algumas jogadas geniais. Os brucutus convocados, não".

No jogo contra Portugal, sem Kaka e Robinho, não havia substituto a altura. Os volantes disponíveis não foram capazes de criar alternativas nos momentos difíceis. E o que acontecerá agora na série de mata-mata?

Seleções famosas como a Itália e a França já foram eliminadas. Argentina e Holanda continuam e mostram um vistoso e emocionante futebol. São claramente as que tiveram as melhores apresentações e devem ser temidas. A outrora chamada Laranja Mecânica poderá enfrentar o Brasil nas quartas de finais, o que seria um páreo duríssimo diante do time do Dunga.

Acredito que a Copa poderá ser decidida entre a força coletiva e sem brilho do Brasil contra as múltiplas alternativas e habilidosas jogadas do meio e ataque argentinos. Messi, Tevez e Di Maria estão bem acordados. Resta-nos torcer para que Robinho abras os olhos e Kaka consiga recuper sua força física. Ah. E não se machuquem ou sejam expulsos, pois o banco de reservas brasileiro é lugar de meros coadjuvates.

Por Leandro de Jesus


19 junho, 2010

PREFEITURA ABUSA NA CONTRATAÇÃO DE FUNCIONÁRIOS NÃO CONCURSADOS

Há excesso de servidores comissionados no executivo


A prefeitura de Poá é no Brasil uma das que mais contrata funcionários sem concurso público. De acordo com dados da Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic) realizada em 2009 pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Estatística (IBGE), proporcionalmente a administração contratou o dobro da média nacional das cidades brasileiras.

Poá apresentava no ano passado 398 funcionários somente comissionados. Essa quantidade representa 16,15% de um total de 2464 funcionários ativos. A média nacional é metade da de Poá, correspondendo a 8,27% dos contratados. No Estado de São Paulo o índice de empregados sem concurso é apenas 6,24% do total.

Ressalta-se que esses dados estão defasados em relação a 2010. No Portal da Tranparência no sítio da prefeitura encontra-se detalhes de diversas novas contratações, o que pode ampliar o índice municipal.

Os dados demonstram um clara distorção na contratação de servidores no município poaense. O alto índice leva a crer que corrobora na administração pública da cidade a cultura nacional de contratação de apadrinhados políticos cujo objetivo é retribuir ou ganhar apoio para se manter no poder.

A existência de concursos públicos serve para resguardar a sociedade de políticos que hajam de forma impessoal e sem probidade administrativa. É certo que alguns cargos de confiança possam ser exercidos por indicações, mas o índice na cidade de Poá demonstra um descompasso entre a legalidade e a moralidade da coisa pública.

Caso o Ministério Público (MP) investigue e encontre dados de contratações acima do aceitável, o prefeito Testinha poderia ser punido por improbidade administrativa. Assim como ocorreu na adminstração anterior, espera-se que o MP atente novamente para o quadro de pessoal da prefeitura.

Por Leandro de Jesus

17 junho, 2010

FICHA LIMPA VALE PARA CONDENADOS ANTIGOS

A chamada Lei Ficha Limpa que foi sancionada no início deste mês também impedirá o registro de candidatos que tenham sido condenados antes de sua promulgação. A decisão foi ratificada pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral nesta quinta-feira.

Havia uma dúvida se a lei valeria apenas para condenados após a criação da lei, mas depois de consulta do deputado Ilderlei Cordeiro (PPS-AC), o tribunal avaliou e concluiu que a inelegibilidade se dá no momento do regisgtro da candidatura. Nessa ocasião, se houver condenação anterior em um colegiado de juízes, o político não poderá se candidatar nas eleições. O entendimento foi aprovado por seis ministros e houve apenas um voto contrário, o do ministro Marco Aurélio de Mello.

É importante lembrar que somente condenações por crimes graves impedem a candidatura, tais como os praticados contra a administração pública, o sistema financeiro, ilícitos eleitorais, sob abuso de autoridade, prática de lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, tortura, racismo, trabalho escravo ou formação de quadrilha.

O projeto de lei foi organizado pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral subscrito por mais de 1,5 milhão de brasileiros. Sancionada no início de junho, a lei é uma das armas para tentar moralizar a política no país.

Leandro de Jesus

13 junho, 2010

Aprovado proposta que institui o Imposto sobre Grandes Fortunas

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara aprovou, na quarta-feira 9, o Projeto de Lei Complementar (PLP) 277/08, que institui o Imposto sobre Grandes Fortunas (IGF) para taxar todo patrimônio acima de R$ 2 milhões.

O IGF está previsto na Constituição Federal de 1988, mas somente agora foi aprovado projeto para regulamentá-lo. O texto será ainda votado no plenário da Câmara dos Deputados e, em seguida, no Senado Federal.

O PLP 277, de autoria da deputada Luciana Genro e dos deputados Ivan Valente e Chico Alencar, propõe alíquotas entre 1% e 5%, dependendo do tamanho da riqueza e não será permitida a dedução, no Imposto de Renda anual, dos valores recolhidos ao novo tributo.

Para o patrimônio de R$ 2 milhões a R$ 5 milhões, a taxação será de 1%. Entre R$ 5 milhões e R$ 10 milhões, ela será de 2%. De R$ 10 milhões a R$ 20 milhões, de 3%. De R$ 20 milhões a R$ 50 milhões, de 4%; e de 5% para fortunas superiores a R$ 50 milhões.

Para a deputada Luciana Genro a aprovação do IGF é uma obrigação moral num país com desigualdade abissal, como o Brasil. Segundo ela, a carga tributária brasileira recai sobre o consumo e o salário e pouco sobre o patrimônio e a riqueza. “Precisamos inverter essa ‘lógica’ perversa com os trabalhadores e fazer justiça fiscal”. Luciana Genro disse ainda que quem tem grande patrimônio paga proporcionalmente menos do que aquele que tem salário baixo e gasta toda sua renda no seu próprio consumo e de sua família.

Fonte: site Liderança da Bancada do PSOL na Câmara.

10 junho, 2010

EVENTOS DA SECRETARIA DE CULTURA

Em reposta a artigo publicado no mês de abril neste blog, o Secretário Municipal de Cultura, Douglas Aspásio, enumerou os projetos culturais promovidos pela prefeitura.

Segue a lista e detalhes dos eventos:

"PRIMAVERA NA PRAÇA" - durante quatro meses (setembro, outubro, novembro e dezembro/2009) levou à Praça da Bíblia música, jogos de entretenimento, artistas de performace e malabaris e Feira de Artesanato.

Nos meses de maio e junho, a primeira turma de teatro do curso ministrado na Secretaria encenou a peça "XÔ DENGUE", que em parceria com a Secretaria de Saúde, através da Vigilância Sanitária, percorreu todas as escolas da rede municipal e estadual de Poá.

Na "FESTA JUNINA" da cidade, promoveu-se apresentações de quadrilhas e vários paineis contando a história da tradição dessa festa.

Durante a "SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA", a Secretaria de Cultura, em parceria com o Conselho, promoveu uma semana de Palestras e Debates em comemoração a data.

No mês de novembro foi a vez da "II MOSTRA DE ARTES CÊNICAS" em parceria com a Associação Opereta, quando houve apresentação durante 2 semanas de espetáculos teatrais produzidos e encenados por diversos grupos.

Durante as comemorações natalinas realizou-se na Praça da Bíblia durante 2 finais de semana "APRESENTAÇÃO DE CORAIS" de Poá e região.

No mês de maio, em parceria com a EDP Bandeirante, ocorreu o projeto "TEATRO A BORDO", que durante 2 dias apresentou quatro peças teatrais, oficinas de brinquedos com materiais recicláveis, rodas de cantoria e contação de estórias.

No Centro Cultural Taiguara teve também no mês de maio a apresentação da peça teatral "UM CREDOR NA FAZENDA NACIONAL".

Para junho já está programado para o dia 18 a apresentação "GAITAS IN CONCERT" com o harmonicista Clayber de Souza, considerado entre os dez melhores harmonicistas do mundo.

Em Julho será apresentado no dia 23 o grupo "FINLANDIA SUDAMERICA", que leva um repertório com sonoridade latino-americana mesclada em um ambiente contemporâneo. O grupo está em tour por 7 paises da América do Sul, lançando seu novo disco.

19 de agosto é a vez do Stand UP "DEU NO QUE DEU" com a atriz transformista Nany People.

E por fim, haverá o projeto "SEXTA CULTURA", que consiste em todas as sextas-feiras uma apresentação artística no auditório do Centro Cultural Taiguara.

GOVERNO CONTRATA EMPRESA PARA LIMPAR RIOS

O Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), unidade do governo do Estado, celebrou contrato no último mês com a empresa que fará limpeza em córregos da região. O documento foi assinado 4 meses após as grandes enchentes do início deste ano.

A empresa Tecla Terraplanagem e Construções será responsável por fazer a manutenção da limpeza, desassoreamento e recuperação de margens do Ribeirão Guaió e de seus afluentes, Córrego Àgua vermelha e Córrego Campo Grande, nos Municípios de
Ferraz de Vasconcelos, Suzano e Poá.

O prazo de execução de serviços será de 30 meses pelo valor de R$ 2.028.000,00.

Diante dessa ação, espera-se que no próximo verão a cidade não enfrente as inundações como as que ocorrem em janeiro. A falta de manutenção da limpeza dos rios certamente foi uma das causadoras do problema que afetou moradores e comerciantes.

Por Leandro de Jesus.

06 junho, 2010

ECOPONTO É OPÇÃO PARA RESÍDUOS URBANOS

Como forma de reduzir o impacto da ação humana sobre as áreas naturais, cidades do país estão criando locais para depósito regular de resíduos da construção civil e outros volumes, os chamados ecopontos. Um consórcio formado por Poá, Ferraz e Suzano só pretende resolver o problema em alguns anos.

As cidades da região querem implantar a Usina de Beneficiamento de Resíduos da Construção Civil e Volumosos e unidades complementares para recepção, triagem e transbordo dos materiais. Os recursos para a construção da usina deverão vir do Estado após aprovação dos consórcio pelas respectivas Câmaras Municipais.

O projeto é importante mas está atrasado. A expectativa é iniciar a implantação somente em 2011. O despejo de resíduos gerados nas cidades é diário. É urgente, portanto, a construção imediata de ecopontos como os existentes na cidade de São Paulo.

Segundo a Prefeitura de São Paulo, os ecopontos "são locais de entrega voluntária de pequenos volumes de entulho (até 1 m³), grandes objetos (móveis, poda de árvores etc.) e resíduos recicláveis".

Seria de muita valia que a Prefeitura de Poá iniciasse imediatamente essa importante obra ambiental com a criação de ecopontos na cidade. Até que o projeto da usina seja realmente efetivado, os poaenses teriam um local para destinar os resíduos e evitaria que áreas naturais recebessem os despejos.

A prefeitura poaense que já foi manchada com o despejo de lixo em local irregular poderia melhorar sua imagem com essa ação. A sugestão está posta. Mãos à obra.

Por Leandro de Jesus

Publ01