BARRACAS CONTINUAM EM CALÇADA

.

Após término das obras no centro, prefeitura não removeu barracas de calçada

A prefeitura municipal de Poá fecha os olhos para a bagunça urbana. Barracas de camelôs continuam sob calçadas em plena área central e ao lado da estação da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Não bastasse a continuidade da permissão para que os comerciantes permanecessem com suas barracas em praças, a autorização temporária para ficar sob as calçadas parece estar se tornando definitiva.

As obras das praças terminaram mas os camelôs continuam impedindo que os pedestres circulem em segurança na calçada. É comum ver as pessoas saindo da estação da CPTM e ter de se arriscar na avenida por não ter espaço na calçada. Além das barracas, os camelôs ainda colocam suportes para os produtos ampliando a área ocupada.

O que está diante de todos parece não estar na visão dos responsáveis na prefeitura. O problema é antigo e houve pedido de remoção até pela CPTM. O requerimento foi relatado em notícia no sítio da prefeitura em maio de 2009, mas até agora nada foi providenciado. ( http://www.poa.sp.gov.br/noticias/noticias.php?id=517 )

O problema mais grave de as barracas continuarem no local é colocar a vida de pedestres em risco, já que o local tem muito movimento de pessoas e de ônibus. Um outro problema é a beleza da área central. De que adianta utilizar verbas da área de turismo para embelezar o centro se a própria prefeitura contribui para desorganizá-lo.

É lamentável que a administração não tome uma simples providência: construir um mercado popular, fazendo com que o serviço dos camelôs fosse melhor organizado e fiscalizado. Não se sabe o que mais falta, se é vontade ou capacidade.

Por Leandro de Jesus
foto: Fernando Araújo/PMP

0 comentários:

Publ01