PREFEITURA CRIA ORQUESTRA ELITISTA

.
A Diretoria de Cultura de Poá iniciou este ano várias novas ações, entre as quais está a criação da Orquestra Municipal. A participação nesse projeto, porém, é limitada e apresenta problemas desde seu começo.

De acordo com a mãe de um jovem músico, a inscrição para participação no grupo só é permitida para os que dispõe de instrumento musical. "Além de passar por uma difícil avaliação para demonstrar os conhecimentos", diz ela que não quis ser identificada. Alguns candidatos já são eliminados nesta primeira etapa.

As informações da obrigatoriedade do conhecimento musical e da necessidade de ter instrumento foram confirmadas com Sérgio Cardoso, instrutor da orquestra. Segundo Cardoso, há essa orientação "enquanto se aguarda os projetos de doações de intrumentos".

Cardoso disse ainda que uma possível alteração na limitação da participação de jovens somente será pensada após a Festa da Orquídea, que deverá ocorrer entre Agosto e Setembro.

Diante das condições exigidas, a Diretoria de Cultura impede que maior quantidade de jovens participe das ações do órgão. Jovens carentes não têm condições de comprar, por exemplo, um violoncelo cujo valor está acima de R$ 1000. Além desse custo, existe a manutenção, limpeza, afinação e aulas externas para aperfeiçoamento.

Neste momento não há também programa de remuneração, bolsa ou qualquer outro auxílio para os músicos participantes. Dessa forma, um projeto que poderia servir como escola para muitos e democratizar o acesso à cultura, inicia-se limitado para uma elite detentora das condições impostas.

Por Leandro de Jesus

0 comentários:

Clique e confira as promoções

Publ01