CIDADE ABANDONADA

.
Por Leandro de Jesus

Retomemos a um assunto discutido nesse blog, mas que não cansa de preocupar os poaenses. Abandono: esse é o retrato da cidade de Poá. A prefeitura maquia o centro, mas não consegue escondê-lo, esquece-o, deixa-o “às moscas”, isso é comum tanto na área central quanto na periferia.

A gestão Roberto Marques especializa-se em pintura. Desde o início de seu mandato, todos os prédios pertencentes, ou alugados, da administração municipal passaram por novas pinturas. Agora, a nova forma encontrada para esconder os defeitos, foi maquiar ruas e praças do centro da cidade. Mas não passa de maquiagem.

Destruíram duas praças para a construção (?) de uma nova: vide praça da Bíblia. Tem até chafariz e portões que impedem o acesso de cidadãos à noite. Disseram que eram para segurança. Agora a realidade: esta praça, inaugurada com tanta pompa, cujos gastos foram em milhões, está sempre suja. Bancos, conforme publicado pelo jornal Novo Milênio, estão quebrados. Para que servem aqueles funcionários na casinha da praça? Pelo jeito para fazer o que vemos diariamente: nada. Ficam parados, conversando, esperando a jornada de trabalhao terminar e ganhar seu salário, fazendo nada. Provavelmente estão em cargos comissionados.

A própria reportagem do jornal, “Vandalismo perdura na cidade”, publica aquilo que para o prefeito são detalhes. Viadutos, placas de sinalização, túnel, todos com danificações. Claro que por obra de vândalos, mas não se vê ação da prefeitura, tanto em consertar quanto em promover programas para prevenção. Para ela, basta uma maquiagem.

O túnel do centro é outro exemplo de abandono. O odor fétido é intenso. Qualquer chuva faz ficar alagado. Iluminação fraca e pixações. Um local tão central, próximo à prefeitura, tão movimentado pela população, mas tão abandonado.

Lixeira é raridade na cidade. Depois pedem para os cidadãos serem educados. As que existem, estão em sua maioria quebradas.

Outra forma de ilusão são as inaugurações. Quem se lembra das famosas câmeras instaladas no centro, para promover a segurança. Funcionaram apenas por alguns dias. E a maternidade. Outra obra inaugurada com pompa para não funcionar.

É assim que age a atual administração. Com maquiagem e inaugurações. Mas no fundo, o abandono não consegue ser escondido e a população começa a cobrar ações, não apenas festas e inaugurações.

1 comentários:

Anônimo disse...

Triste a nossa cidade...

Publ01