Chove em Poá e a cidade fica submersa

.
Por Leandro de Jesus

No dia 05 de janeiro de 2008, em apenas alguns minutos, muitas ruas do centro de Poá ficaram inundadas. A chuva foi forte, mas é espantoso o fato de os alagamentos terem ocorrido em apenas minutos. Isso indica que não há o mínimo de estrutura para que haja o escoamento das águas de chuvas. Não houve investimento da prefeitura para combater enchentes. Todos os prefeitos municipais, inclusive o atual, Roberto Marques, perpetuam as promessas de campanha para salvar o centro, mas nada fazem.

Perdem assim, os comerciantes, que têm seus imóveis invadidos pelas águas, e os motoristas, os quais têm seus automóveis atingidos e prejudicados também.
Presenciei o enorme volume de águas em frente ao túnel sob a linha férrea, na saída da Av. Brasil. Pior, a obra realizada neste local, há um tempo, pela prefeitura, só serviu para alagar ainda mais o túnel e sua saída, impedindo a passagem das pessoas. Constantemente ocorre isso, mesmo sem chuvas fortes.

A av. Brasil, inclusive em frente da prefeitura estava alagada. O viaduto do centro mostrou não ter capacidade de escoamento. A av. Hemógenes La Regina tinha carros parados, devido a entrada de água nos veículos. A av. 9 de Julho, próximo à loja Cem estava completamente alagada.

Será que a culpa é de São Pedro? Claro que não. Todo verão chove e Poá sofre com as enchentes. Essa foi a primeira enchente deste ano e não será a última . Enquanto a cidade tiver sob o comando desses governantes, os quais não possuem responsabilidade alguma com o povo, a cidade sofrerá com esse tipo de mazela.

De que adianta ter uma praça toda enfeitada para o Natal se na primeira chuva de 2008, a cidade fica submersa, e acabada, pelos simples fato: abandono de ações de infra-estrutura urbana.

1 comentários:

DSousa - Al Saddam disse...

pior que a Prefeitura perdeu as verbas federais pra fazer o psicinão por ingerência, logo teremos mais enchentes.

Clique e confira as promoções

Publ01