Chega dos Mesmos!

.
Por Leandro de Jesus
Poá tem um histórico de prefeitos cuja ideologia e práticas não representam a vontade e as necessidades do povo de Poá. Basta ver, desde a emancipação, que ou os governantes são da mesma família, do mesmo partido ou representam a elite da cidade.

Abaixo uma análise de alguns deles.

Carlos Roberto Marques – atual prefeito (PTB), foi vice de Jorge Alen (PSD), do qual herdou o cargo após a morte do prefeito e é filho do primeiro e muitas vezes prefeito, José Lourenço Marques. É filiado ao PTB e todos sabemos que sua herança na prefeitura é de cargos comissionados, inúteis, obras faraônicas, e a área social abandonada.

Eduardão – filiado ao DEM (Democratas), ex-filiado ao PSD. Foi prefeito de Poá por duas oportunidades e lembramos apenas dos muitos shows que havia na cidade. Fora isso, a cidade permaneceu cheia de buracos, sem a maternidade que tanto ele prometeu. Ele levou diversos processos. A cidade quase não tinha funcionários públicos e os que havia recebiam salários de miséria, assim como ainda acontece. Primeiro no PSD, partido que apoiava a ditadura, portanto, sabemos qual é sua ideologia, agora está no DEM, partido que representa a ultra-direita conservadora deste país, representante ainda das oligarquias. Eduardão ajudou eleger Jorge Alen, que tinha como vice, Roberto Marques. Eduardão teve como vice o Elias, do PV, partido que, portanto, defende as mesmas idéias de Eduardão na cidade.
A família Massa, do empresariado de Poá, elegeu José Massa, então no PDS, partido que era base da ditadura e que fundiu-se com o Partido Progressista (PP), o mesmo de Paulo Maluf, representante do alto conservadorismo.

Não distante, Poá teve como prefeito Miguel Comitre, do PMDB. Nada sabe-se de bom feito por ele na cidade. Hoje este partido é base de apoio de Roberto Marques, tendo membros como secretários na gestão.

Testinha, vereador pelo PDT, foi a pessoa que mais apoiou na eleição de Marques e vice-versa. Será também candidato a prefeito.

Todos são, portanto, farinha do mesmo saco: conservadores, representantes da elite, não trabalham para o povo, promovem gastos desnecessários, não contratam funcionários concursados, não fazem projetos que promovam o desenvolvimento da cidade, criando empregos e melhorando a infra-estrutura. Eduardão, que fez Jorge Alen, que fez Roberto Marques, que é apoiado pelos Massa, que foi antecedido pelo Comitre. Ou seja, nessa cidade: PTB, PMDB, PV, DEM, são todos iguais. Somam-se ainda os que os apóiam, PMN, PSC, PT, PR, PRB.

2 comentários:

Anônimo disse...

Não agüento mais o coronelismo também!
obrigado por este blog que fala a voz do povo!

Leandro disse...

Façamos nossa parte. Divulguemos para nossos amigos, vizinhos, nossa comunidade, o quanto é indigente pessoas desse tipo. Assim, socializaremos a informação que tantas pessoas desconhecem.

Clique e confira as promoções

Publ01